Mitos sobre bronzeamento artificial

Escrito por richard vaughn | Traduzido por marianna r. molena
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Mitos sobre bronzeamento artificial
O bronzeamento artificial é controverso e tende a atrair mitos e boatos (sexy tanning image by Alfonso d'Agostino from Fotolia.com)

O bronzeamento artificial tem se tornado um meio cada vez mais popular para obter um bronzeado rápido, mas há alguns mitos persistentes sobre a segurança desta prática.

Outras pessoas estão lendo

Órgãos internos fritos

O mito sobre bronzeamento mais amplamente conhecido é que o seu interior vai fritar devido à exposição aos raios UV em uma cama de bronzeamento. Os raios UV têm o potencial para penetrar a pele e poderiam causar câncer de pele, mas eles simplesmente não são poderosos o suficiente para atingir os seus órgãos internos.

Bronzeamento articifial vs natural

Outro mito comum é que o bronzeamento artificial é mais perigoso do que o bronzeamento natural. Embora seja verdade que o excesso de exposição ao sol pode ser prejudicial, esta verdade se aplica a ambas as formas de bronzeamento. Se for feito com moderação, o bronzeamento artificial não é nem mais nem menos perigoso do ficar deitado tomando sol.

AIDS

Há outro rumor estranho que você pode se infectar com AIDS deitando-se em uma cama de bronzeamento, e isso é obviamente falso. A única maneira de contrair HIV, a condição que conduz à AIDS, é através de uma exposição direta aos fluídos corporais de uma pessoa infectada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível