Opções de tratamento para tendões do quadril

Escrito por alexis writing | Traduzido por fatima mesquita
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O tendão é um tecido fibroso que faz a conexão entre um músculo e um osso e que pode chegar a sofrer um estiramento ou mesmo um rompimento. O problema surge devido ao uso intenso ou a uma inflamação do tendão, e que é chamada de tendinite. Quando o tendão do quadril está inflamado -- o que é comum, por exemplo, em dançarinos e bailarinos --, dizemos que é um caso de tendinite iliopsoas.

Um tendão rompido causa fraqueza, dores localizadas e uma alta sensibilidade à região do quadril, além de poder chegar a incapacitar a movimentação. Também é comum que a pessoa ouça um estalo na região, com todos os sintomas piorando à medida que as atividades persistem. Mas é bom saber que há várias opções de tratamento para um tendão do quadril rompido.

Outras pessoas estão lendo

Opções comuns

O médico define o tratamento de acordo com cada caso, após uma análise da extensão dos danos sofridos tanto pelos ossos quanto pelas articulações do quadril. Uma ressonância magnética permite que o especialista escolha com mais segurança o tipo de encaminhamento a ser dado ao problema. Algumas das opções comuns de tratamento são repouso, gelo, compressas e exercícios; o uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroidais (NSAID); fisioterapia; corticosteroides; e cirurgia.

A Terapia RICE

RICE é a sigla em inglês para um tratamento de rompimento e estiramento de tendão composto por repouso, gelo, compressas e exercícios (Rest, Ice, Compression, Exercise) e que é ideal quando utilizado minutos ou mesmo horas após o incidente. A técnica deve ser suficiente se a dor ou se a extensão do problema não for grande demais. Mas só um médico pode mesmo definir o que precisa ser feito. Em alguns casos, para facilitar o movimento, pode ser aconselhável usar uma muleta por um tempo, para garantir o descanso da área afetada.

Outros métodos

Em muitos casos, os médicos receitam anti-inflamatórios não esterodais, como o ibuprofeno ou naproxeno. Tais drogas ajudam a controlar a dor mas, em geral, não são indicadas como opções de longo prazo, a não ser em casos específicos.

Se a dor persistir após o uso de anti-inflamatórios não esterodais, é hora, então, de entrar com os corticosteroides. Já a fisioterapia, que é quase sempre utilizada em conjunto com os anti-inflamatórios ou corticosteroides, tem como objetivo fortalecer os músculos através de exercícios de resistência e de exercícios específicos de acordo com a atividade ou esporte praticado pelo paciente.

Na maioria das vezes, um rompimento de tendão do quadril não leva o paciente à mesa de operação, mesmo quando a situação é complexa e de desgaste total. Isso acontece porque não é possível reparar tecido muscular através de cirurgia, e o mais comum é que um problema desta natureza envolva danos ao músculo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível