Como pescar com iscas artificiais e larvas

Escrito por contributing writer | Traduzido por william texeira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como pescar com iscas artificiais e larvas
Saiba como pescar com iscas caseiras (Stewart Sutton/Photodisc/Getty Images)

Iscas artificiais amarradas a mão e larvas vivas fazem excelentes iscas quando se pesca em fluxos, riachos e rios, sempre superando muitas iscas produzidas em massa. Comparado com iscas artificiais de plástico e metal, iscas caseiras e larvas vivas correspondem mais próximo com a alimentação dos peixes em estado selvagem, atraindo mesmo o peixe mais cauteloso na fisgada. E o método para a pesca com iscas caseiras e larvas utiliza o fluxo da corrente para levar a isca em grandes áreas de água, aumentando a exposição e a probabilidade de captura do peixe.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Vara de pesca de água doce, com carretel e linha de pesca
  • 3 metros de linha de pesca de teste de 4 lb
  • Boia
  • Barril giratório pequeno
  • Anzol pequeno

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Prenda uma boia no final da linha que está na vara de pesca e molinete, e deixe 30 cm de linha de fuga após a boia. Amarre um pequeno cilindro giratório no fim da linha de pesca que está ligado à boia. Amarre uma linha de chamada de 4-lb de 90 cm. Teste para a outra extremidade do cilindro giratório. Amarre a isca artificial no final da linha de chamada ou um pequeno anzol para segurar um verme.

  2. 2

    Lance a linha com a boia e isca ou verme na água a ser pescada, deixando o carretel aberto para que a linha possa correr livremente. Use o peso do flutuador para o vazamento, ou simplesmente solte a boia na água e deixe a corrente levá-la rio abaixo.

  3. 3

    Permita que a corrente remova linha do carretel o quanto for necessário e leve a boia sobre as áreas mais promissoras onde o peixe pode estar escondido. Direcione a boia se necessário, movendo a ponta da vara de pesca para os lados se precisar.

  4. 4

    Puxe a linha com o carretel quando a boia for muito longe rio abaixo.

  5. 5

    Lance novamente a boia na água, deixando-a boiar com a corrente com a isca ou verme arrastando atrás dela. Permita que a boia flutue livremente como se fosse um pequeno ramo de uma árvore flutuando na água, apresentando, portanto, a isca em uma aparência de forma mais natural quanto possível.

Dicas & Advertências

  • Enrole a linha rapidamente, já que os peixes normalmente não mordem este tipo de configuração de puxada quando a isca ou verme estiver sendo puxado rio acima, contra a corrente. O peixe vai morder a isca como ela flutua rio abaixo. Continue lançando a boia e permitindo que ela derive com a corrente, mesmo se nenhum peixe morder a primeira ou segunda vez que você a lançar. Enquanto os peixes também podem atacar em seu primeiro lançamento, muitas vezes você pode ser bem-sucedido pacientemente trabalhando o mesmo curso de água, mas se não obter mordidas após repetidas tentativas, mude para outro lugar e tente.
  • Tenha cuidado para não deixar sua boia ser levada longe demais rio abaixo antes de enrolar e tentar novamente. Embora você possa usar a corrente para levar seu anzol em várias áreas, aumentando assim a sua probabilidade de apanhar um peixe, encontrar um obstáculo que está longe, rio abaixo, com um monte de linha para fora do carretel, pode ser algo difícil de lidar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível