Por que as porcas da roda continuam a se soltar?

Escrito por casey holmes | Traduzido por david pohl
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que as porcas da roda continuam a se soltar?
Manter seus pneus no carro irá mantê-lo na estrada (tire image by timur1970 from Fotolia.com)

Manter os pneus na estrada é um elemento fundamental para mantê-lo seguro enquanto dirige. As porcas da roda que prendem os pneus ao veículo precisam ser verificadas rotineiramente em busca de sinais de frouxidão para garantir sua segurança. Há várias razões para isto acontecer, e conhecê-las pode manter você e seus passageiros seguros.

Outras pessoas estão lendo

Temperatura

Atualmente, a maioria das rodas são feitas de uma liga de alumínio que é presa ao eixo com porcas de aço. Estes dois metais diferentes se expandem e contraem em temperaturas distintas, o que pode deixá-los mais soltos quando aquecidos ou resfriados. Isto pode soltar as porcas mesmo se elas estiverem ajustadas de acordo com padrões industriais. É comum ocorrer isto após a retirada e reinstalação das rodas. Isto pode ser causado pela diferença de temperatura do local de instalação e o exterior. Se a oficina em que o trabalho tiver sido feito for muito fria ou muito quente em comparação com o lado de fora, contrações e expansões podem ocorrer.

Torque excessivo ou insuficiente

Torque inapropriado em seus pneus é uma explicação simples para suas porcas soltas. Se elas não estiverem presas da maneira certa, a segurança de suas rodas será mínima. No entanto, você pode não perceber que o excesso de torque também pode ser tão ruim quanto a insuficiência deste em termos de segurança. Apertar demais a porca reduz a sua capacidade de fixação, pois força o rebite ou o filamento de forma que estes perdem a sensibilidade. Isto é ainda mais válido quando é repetido muitas vezes. Apertar as porcas desta maneira pode causa outros problemas, como rachaduras, afrouxamento, ou espanação do material e a consequente inutilização do mesmo.

Encaixe de superfícies incompatíveis

Encaixe de superfícies incompatíveis também pode causar baixa aderência, incluindo áreas danificas e contaminadas. A contaminação pode ser entendida como excesso de sujeira, areia, ferrugem, rebarba de metal ou tinta. A força certa para encaixar as peças não pode ser atingida com superfícies que não estejam lisas, como é o caso das que estão danificadas ou fora do eixo. Ela também pode ser comprometida por buracos de parafusos gastos ou alargados. Quando existe a contaminação, eles também podem alterar a relação do torque e criar uma falsificação deste. É nesta hora que o torque aplicado a superação de fricção não se converte em força de aderência.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível