Mais
×

Como se prevenir das principais doenças do inverno

A mudança de temperatura do inverno, assim como a mudança de hábitos ela que provoca, favorece o surgimento de doenças típicas dessa época do ano, como gripe, resfriado, asma, bronquite, sinusite, rinite, otite e pneumonia. Segundo o Dr. Carlos Carvalho, do Hospital do Coração de São Paulo, os hospitais registram um aumento de 30% a 40% no atendimento a casos de doenças respiratórias nessa estação. São vários os fatores que levam a isso. O ar frio, por exemplo, irrita as vias aéreas e causa sintomas alérgicos, como a coriza; esses sintomas também são originados pelo tempo seco, que favorece a concentração de poluentes na atmosfera. Além do desconforto que causam por si mesmas, as alergias prejudicam os sistemas de defesa do organismo, favorecendo o aparecimento das doenças. Com alguns procedimentos simples, porém, é possível evitar as doenças do inverno. Confira-os abaixo.

No inverno, o ar frio e o tempo seco provocam a irritação das vias aéreas, gerando a coriza (Getty Images)

Hidrate-se

Como o nível de transpiração é menor no inverno, as pessoas tendem a beber menos, mas o corpo não deixa de precisar da substância só porque está frio. A água faz parte da composição de todos os tecidos do corpo e é de grande importância para a respiração, as células e os músculos. Além disso, boa parte das doenças típicas do inverno, como a sinusite, tem relação com a redução da produção de muco pelas vias aéreas em decorrência do ar frio, o que facilita a proliferação de micro-organismos causadores de doenças respiratórias. Para evitar esse efeito, é importante manter essas vias úmidas bebendo bastante água. Outra providência que se pode tomar é o uso de um umidificador no ambiente -- mas nunca por mais de três horas, para não causar a proliferação de fungos -- e a aplicação de soro fisiológico no nariz e nos olhos.

Mantenha a casa limpa

Como se não bastasse o ar frio do inverno facilitar a proliferação no corpo de agentes infecciosos e alergênicos, como fungos, vírus e bactérias, a tentativa de manter a casa aquecida também facilita sua reprodução. Com a ventilação obstruída por portas e janelas fechadas para evitar o frio, esses organismos se multiplicam, causando alergias e infecções. O ideal é deixar o ar circular, apesar do frio, e limpar bem a casa, para eliminar o mofo e o pó.

Tome medidas preventivas

Como boa parte dos vírus e bactérias é transmitida pelo contato com as pessoas infectadas, a medida de prevenção mais eficiente é lavar as mãos frequentemente. É importante também evitar ambientes fechados e com muitas pessoas, por causa da propagação desses organismos por meio do ar, e consumir alimentos ricos em vitamina C, que melhoram o sistema imunológico. Por último, é possível vacinar-se contra algumas doenças típicas do inverno, como a gripe.

Faça exercícios

Por causa do frio e da preguiça que ele causa, as pessoas costumam deixar de fazer exercícios no inverno, mas deveriam fazer exatamente o contrário. A atividade física melhora as defesas do corpo, protegendo-o dos micro-organismos causadores de doenças, e aumenta a capacidade respiratória, o que protege de doenças como asma e bronquite. Além disso, os exercícios ajudam a impedir o ganho de peso comum no inverno, ao promover a queima de calorias, e melhoram o humor e a disposição, pois causam a liberação do neurotransmissor dopamina, conhecido como o "hormônio do prazer", e a inibição do cortisol, o "hormônio do stress".

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article