Principais sintomas dos pólipos intestinais

Escrito por dana severson | Traduzido por romério júnior
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Principais sintomas dos pólipos intestinais
A prisão de ventre é um dos sintomas causados pelos pólipos intestinais (Pretty woman's belly image by Allen Penton from Fotolia.com)

Pólipos são pequenas protuberâncias ocasionadas pelo crescimento anormal de tecido celular nas mucosas de um órgão. No caso dos pólipos intestinais, ou ainda, pólipos do cólon, essas saliências ocorrem ao longo do intestino grosso. A principal diferença entre os pólipos intestinais e os formados em outros órgãos do corpo é que os intestinais podem se tornar malignos e evoluir para câncer. Pacientes com pólipos intestinais costumam apresentar sintomas bem específicos, apresentados a seguir.

Outras pessoas estão lendo

Ausência de sintomas

Muitas pessoas que desenvolvem pólipos intestinais não apresentam nenhum sintoma. A ausência de sintomas deve-se amplamente ao tamanho e à formação das protuberâncias. Quando os pólipos são muito pequenos ou do tamanho de uma ervilha, eles não chegam a interromper o funcionamento do intestino grosso. Por essa razão, é importante realizar exames médicos periodicamente, especialmente quando as pessoas começam a envelhecer.

Sangramento

A eliminação de sangue pelo ânus pode ser um sinal indicativo da existência de pólipos intestinais. À medida que um pólipo cresce, ele pode sofrer ruptura, levando à formação de feridas. Quando essas feridas sangram, o paciente geralmente percebe manchas de sangue nas roupas íntimas ou no papel higiênico.

Mudanças no aspecto fecal

Os pólipos intestinais também podem causar mudanças na aparência das fezes. Quando os pólipos geram feridas ulceradas, o sangue expelido pode misturar-se com as fezes no momento em que elas passam pelo intestino. Dependendo da quantidade de sangue expelido, as fezes ficarão com vestígios e terão uma cor mais escurecida. Pode também haver traços de muco.

Diarreia

Alguns pacientes com pólipos intestinais apresentam diarreia. O pólipo, conforme é formado, pode interromper os movimentos sequenciais do cólon. Normalmente, os músculos contraem-se e relaxam de maneira sistemática, movendo o bolo fecal ao longo do trato gastrointestinal. É nesse processo em que há absorção de líquido. No entanto, se as contrações se tornarem longas e mais frequentes, o bolo fecal passará ao longo do trato de maneira acelerada. Quanto mais rápido for esse processo, menos líquido será absorvido, causando diarreia.

Prisão de ventre

Por outro lado, há pacientes que apresentam prisão de ventre. A prisão de ventre é basicamente o oposto da diarreia, pois ao invés de contrações mais rápidas e frequentes, elas são menores e mais irregulares. Uma vez que o intestino grosso está trabalhando com pouca intensidade, o bolo fecal se move ao longo do trato muito mais lentamente, acarretando em absorção de líquido em excesso. Isso deixa as fezes mais endurecidas, dificultando a sua passagem.

Dores abdominais

Não é incomum que pacientes com pólipos intestinais relatem sentir dores na região abdominal. A dor é causada por uma espécie de cãibra nas paredes intestinais. Quando os músculos se contraem com grande intensidade, o que pode ser notado tanto na diarreia quanto na prisão de ventre, as fibras musculares sofrem fortes espasmos. Esse espasmo impede com o que o músculo relaxe, causando as dores.

Náuseas

Apesar de a náusea não ser tão comun como os outros sintomas, é possível que os pólipos intestinais também causem enjoos, principalmente se forem de maior tamanho. Quando esses pólipos crescem demais, podem causar uma obstrução, desencadeando mal-estar e náuseas em alguns pacientes. O paciente também pode vomitar em alguns casos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível