Cães: sintomas das crises de vesícula

Escrito por kimberly harris | Traduzido por mayra chibante
Cães: sintomas das crises de vesícula
Os cães não sofrem de crises na vesícula como os humanos (goldyrocks/iStock/Getty Images)

Os cães não sofrem de crises na vesícula como os humanos, apesar de muitas das mesmas doenças poderem afetar ambas as espécies. A doença da vesícula biliar é algo de difícil diagnóstico nos cachorros, já que os sintomas são similares aos de outras condições. Quando esse órgão não funciona corretamente, ele pode levar a problemas com digestão, causar dores abdominais e criar um desequilíbrio entre as enzimas e os nutrientes.

A vesícula biliar

A vesícula é semelhante a um balão e é um órgão não vital, localizado entre os lóbulos do fígado. Ela armazena bile, que é produzida no fígado. Essa substância quebra as gorduras presentes nos alimentos parcialmente digeridos. A bile é armazenada na vesícula entre as refeições, quando se torna concentrada e aumenta de potência. Quando liberada, ela entra no intestino delgado através de um tubo chamado de ducto biliar. Existem três categorias de doenças que podem afetar a vesícula: obstrutiva, não obstrutiva e a ruptura da vesícula ou dos ductos biliares.

Cães: sintomas das crises de vesícula
Existem três categorias principais das doenças da vesícula (Purestock/Purestock/Getty Images)

Sintomas/Diagnóstico

Os sintomas das doenças biliares se assemelham a muitas outras doenças, o que dificulta o diagnóstico. Podem-se incluir: perda de apetite, de peso, vômitos, diarreia, fezes mais claras e icterícia. Alguns cachorros podem ainda sofrer de dores abdominais e febre. Antes que o diagnóstico seja feito, normalmente as doenças da vesícula estão bem avançadas.. Seu veterinário fará um exame físico completo, junto com uma análise geral de hemograma e do soro sanguíneo. Talvez sejam feitos radiografias do abdômen. Contudo, o melhor exame é a sonografia abdominal.

Cães: sintomas das crises de vesícula
Os sintomas das doenças biliares podem se assemelhar a outras doenças (mladensky/iStock/Getty Images)

Tratamento

Apesar de alguns problemas inflamatórios poderem ser tratados com antibióticos, o melhor curso de tratamento é a remoção cirúrgica do órgão em questão. Já que essa condição avança progressivamente a um estágio crítico antes da cirurgia, a chance de complicações pós-cirúrgicas geralmente são altas, especialmente em casos de ruptura. De 20 a 50% dos cachorros podem não sobreviver aos primeiros dias depois da operação. Depois da remoção, a bile flui diretamente do fígado e não é tão concentrada. Dessa forma, os cães devem realizar uma dieta com baixos índices de gordura.

Cães: sintomas das crises de vesícula
O melhor curso de ação é a cirurgia de remoção da vesícula (Gustavo Andrade/iStock/Getty Images)

Doenças obstrutivas

A razão mais comum para a obstrução da vesícula em cachorros é a doença pancreática. A inflamação no pâncreas pressiona a vesícula, impedindo a constrição e a liberação da bile. Apesar de incomum, cálculos biliares (colélitos) podem se formar e ficar alojados na abertura do ducto, obstruindo o fluxo de bile. Mucocele é o acúmulo de muco na vesícula, que resulta em uma diminuição da motilidade, além do acúmulo de líquido biliar, que pode bloquear o ducto biliar.

Cães: sintomas das crises de vesícula
A doença pancreática é a razão mais comum da obstrução da vesícula (Oksana Byelikova/iStock/Getty Images)

Doenças não obstrutivas

As possíveis causas de uma inflamação da vesícula (colecistite) são: infecção bacteriana, obstrução pelos colélitos, câncer ou inflamação nos tecidos ao redor. A colecistite necrotizante é uma infecção no órgão em questão e é uma causa comum da ruptura desse. Já a colecistite enfisematosa é um acúmulo de gases na vesícula, sendo causada pela produção gasosa bacteriana, como a E. coli ou Clostridium perfringens.

Cães: sintomas das crises de vesícula
A infecção causa inflamação da vesícula (Jupiterimages/Digital Vision/Getty Images)

Ruptura

Quando a vesícula é incapaz de se esvaziar e liberar a bile para o ducto biliar, ela ficará inflamada e infeccionada, levando a um rompimento ou ruptura do órgão. Isso também pode ser resultante de um trauma, como no caso de um atropelamento. A ruptura da vesícula é de fato uma emergência. A bile e o material infeccionado podem seguir para o abdômen, causando peritonite. Essa é uma infecção na mucosa do estômago, sendo fatal.

Cães: sintomas das crises de vesícula
Quando a vesícula se rompe, seu cachorro precisará de uma cirurgia de emergência (Fabio Lavarone/iStock/Getty Images)
Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível