Processo de fabricação da broca de perfuração

Escrito por andy pasquesi | Traduzido por deivid assis
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Processo de fabricação da broca de perfuração
Brocas de perfuração (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Fazendo a ponta

Uma broca de perfuração começa como uma haste feita de uma liga de aço durável. Tal haste é cilíndrica com extremidades lisas e, geralmente, tem o mesmo diâmetro que a broca terminada. Primeiramente, uma das extremidades planas deve ser transformada em uma ponta cônica levemente inclinada. Para realizar isso, uma máquina totalmente automatizada agarra a haste e gira-a rapidamente (mais de 1000 rotações por minuto) em torno do seu eixo (Figura 1). Enquanto isso, a máquina abaixa uma lâmina estacionária especial de modo que toque a borda da haste de aço em um determinado ângulo. A rotação do objeto faz com que a lâmina lapide a extremidade da broca gradualmente até que apenas um cone permaneça na ponta.

Processo de fabricação da broca de perfuração
Fazendo a ponta da broca

Fazendo os sulcos helicoidais

A máquina para de girar a haste e a move para a posição de corte dos sulcos helicoidais da broca de perfuração. Aqui, uma fina serra circular (geralmente feita de cerâmica, diamante artificial ou outro composto duro) posicionada diagonalmente em relação à haste e corta-a menos de um milímetro em direção ao centro. Enquanto isto acontece, a serra lentamente se move paralela à haste enquanto ela é girada lentamente pela máquina, o que resulta em um suave canal helicoidal ao longo da extensão da broca (Figura 2). Uma vez que a serra atinge a extremidade da haste, a máquina reposiciona a serra de frente para cortar o segundo sulco da broca.

Processo de fabricação da broca de perfuração
Fazendo os sulcos helicoidais

Revestimento de titânio

Para fazer com que a broca seja mais durável, o fabricante adiciona uma fina camada de nitreto de titânio (TiN) a toda a sua superfície. Nitreto de titânio é mais frequentemente aplicado por meio de um processo chamado de "deposição física de vapor" (DFV). Nesse processo, a broca é colocada numa câmara de vácuo com o nitreto de titânio sólido. Quando o composto é aquecido num ambiente de muito baixa pressão (isto é, no vácuo), ele "sublima" (indo do estado sólido diretamente ao estado gasoso).

Ao mesmo tempo, este gás lentamente se deposita na superfície da broca, uma molécula de cada vez, até que todo o seu corpo é coberto por uma película fina e durável.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível