O propósito da semeadura por esgotamento em placas de ágar

Escrito por david stewart | Traduzido por joão melo
O propósito da semeadura por esgotamento em placas de ágar
Semear as placas em quadrantes isola colônias bacterianas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Estudos com culturas microbianas muitas vezes exigem a identificação de organismos presentes nelas. Quando uma pequena porção de uma cultura é introduzida em ágar contendo um meio nutriente, é possível separar uma massa de bactérias em unidades formadoras de colônias individuais. Cada uma dessas unidades desenvolve-se em colônias discretas, que mostram características que ajudam a identificar o organismo.

Propósito

Os estudos em microbiologia requerem o estudo da morfologia de organismos particulares. Em alguns casos, os organismos que se encontram presentes em uma cultura mista devem ser separados antes de poderem ser analisados. Assim, é importante isolar essas colônias microbianas. As culturas bacterianas contêm um grande número de células em uma única gota. Semear por esgotamento em uma placa de ágar as dilui, de modo que uma única célula bacteriana é depositada em uma área específica da placa. Várias dessas células individuais são separadas por poucos milímetros no meio. Cada uma delas se divide para formar milhares de novas células, dando origem a colônias isoladas.

Princípio

A placa de ágar proporciona um meio rico em nutrientes que estimula o crescimento e a multiplicação de microrganismos. A semeadura por esgotamento utiliza o método de estriamento em quadrantes, no qual a placa inteira é dividida em quatro quadrantes. Conforme move-se de um quadrante para outro, há uma diluição gradual da cultura original por toda a superfície disponível. O quadrante em que se começa mostra um crescimento microbiano denso e sem distinção, que parece um tapete de microrganismos, enquanto que o último mostra colônias isoladas.

Materiais

A semeadura por esgotamento requer placas de ágar nutriente, uma alça para a inoculação, a cultura da bactéria, uma solução desinfetante, tal como Lysol 10%, e um bico de Bunsen. Você também vai precisar de equipamentos de segurança, como um avental, luvas e óculos de proteção contra respingos. O inóculo para a formação de estrias é feito a partir da cultura de bactérias utilizando a alça e riscando as placas de agar nutriente. O bico de Bunsen é para flambar a alça durante as estrias. Use a solução desinfetante para limpar a superfície antes de iniciar o experimento.

Método

Use uma pequena quantidade de inóculo para semear no primeiro quadrante com um movimento de vai-e-vem. Flambe a alça e deixe-a esfriar, tocando-a em uma parte da placa de agar que não tenha sido inoculada. Encoste-a em uma ponta da área que acabou de semear e faça estrias a partir de lá para o segundo quadrante. Flambe e resfrie a alça novamente, e a partir da segunda área, trabalhe o terceiro quadrante. Repita o mesmo processo com o quarto quadrante.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível