Mais
×

Quais são os diferentes tipos de base de lâmpadas?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

As lâmpadas podem ter vários modelos diferentes, além daquele padrão de rosqueamento. As bases são adaptadas para servir em uma variedade de soquetes, mas os padrões mudam por vários motivos, incluindo a aplicação e o tipo de lâmpada. Encontrar a lâmpada certa para um soquete envolve identificar qual a base correspondente.

As lâmpadas incandescentes e fluorescentes têm a mesma base (Thinkstock Images/Stockbyte/Getty Images)

Tipos de base

Os tipos básicos de base são do tipo rosca, pino e baioneta. Cada um deles pode ter uma variedade de tamanhos, correspondentes com diversos soquetes. As bases do tipo rosca são constituídas por uma única rosca de metal, que é apertada em um soquete específico, como os que costumam ter em casa. Bases do tipo pino possuem dois pinos alinhados que encaixam em orifícios no soquete. As bases do tipo baioneta possuem uma base metálica com um ou dois pinos nas laterais. O soquete para este tipo de base possui canais que guiam os pinos quando a lâmpada é pressionada. Ao torcer a lâmpada, os pinos travam-na, não podendo ser retirada apenas puxando.

Tamanhos

Cada tipo de base pode ter uma variedade de tamanhos. As bases do tipo rosca são mais comuns no tamanho médio, que é normalmente aquele utilizado em casa. Bases pequenas são ligeiramente menores, podendo ser usadas em utensílios domésticos. As bases de rosca do tipo candelabro são ainda menores, e costumam ser usadas para propósitos decorativos. O maior tamanho de base do tipo rosca é conhecido como gigante, usado em aplicações industriais. Bases do tipo baioneta estão disponíveis nestes tamanhos, e também em tamanhos menores, classificados pelo tamanho do diâmetro. As do tipo pino variam não só o seu tamanho, mas também a distância entre os pinos. Antes de trocar uma lâmpada, verifique o tamanho da antiga, já que a variedade é muito grande.

Usos

As bases do tipo rosca são usadas normalmente em lâmpadas incandescentes. Modelos mais novos de lâmpada fluorescente compacta também utilizam essa base, tornando-os compatíveis com soquetes antigos. As lâmpadas fluorescentes mais antigas, assim como lâmpadas de halogêneo e aquelas usadas em iluminação profissional, têm uma base do tipo pino. Lâmpadas com a base do tipo baioneta são comuns em equipamentos eletrônicos e em aplicações de baixa potência ou voltagem.

Considerações finais

Lâmpadas de pinos devem ser bem encaixadas nos soquetes para funcionar corretamente. Caso contrario, será criada uma corrente no espaço entre o pino e o soquete, o que pode causar um acúmulo de energia no pino, fundindo-o com o tempo. Bases de rosca não costumam ter este tipo de problema, mas também não funcionarão corretamente se não forem totalmente rosqueadas, e podem ser sensíveis a vibrações. As bases do tipo baioneta são fáceis de encaixar, já que a única forma de fazer isso é travando os pinos, o que torna este problema muito raro.

Bases especiais

Uma variedade de bases de lâmpadas são feitas para aplicações específicas. Algumas lâmpadas para iluminação profissional possuem uma variação da base baioneta gigante, onde os pinos são trocados por pedaços grandes e lisos de metal. As luzinhas de Natal têm uma base simples de pressão, quase sempre feita de uma tira de metal, ao invés de pinos. Os bulbos de vidro cilíndricos, como aqueles usados em lâmpadas de halogêneo em oficinas, fazem contato elétrico dos dois lados, e não têm uma base, propriamente dita.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article