Mais
×

Como verificar uma lâmpada de projetor defeituosa usando um multímetro

Atualizado em 20 julho, 2017

Todos os projetores usam algum tipo de fonte de luz para iluminar a mídia projetada na tela através das lentes. A maioria deles usam lâmpadas incandescentes que consistem em um filamento suspenso entre dois contatos dentro de um bulbo de vidro. O filamento é um elemento resistivo que pode ser verificado utilizando o modo de teste de ohms de um multímetro. O uso de um multímetro serve para determinar se o problema é a lâmpada ou outro componente do projetor.

Instruções

Multímetro analógico básico (analog multimeter full image by Paul Moore from Fotolia.com)
  1. Desconecte o projetor da tomada com cuidado.

    Retire a tomada (Electric Plug image by JJAVA from Fotolia.com)
  2. Remova a lâmpada inoperante do projetor, certificando-se antes de que ela teve tempo de esfriar. Manuseie-a utilizando um pano macio. Algumas lâmpadas possuem uma pequena rosca na base, sendo uma variação do tipo utilizado na iluminação doméstica. Outros tipos utilizam uma base com pinos, semelhantes às utilizadas nas lanternas dos carros. A base dessa ultima também é cilíndrica mas, em vez de possuir uma rosca, possui a base metálica lisa com dois pinos metálicos saindo lateralmente. Para remover esse tipo de lâmpada, puxe-a com cuidado até superar a pressão das molas do bocal, gire a lâmpada no sentido anti-horário até o fim e, em seguida, puxe-a para fora.

    Lâmpada de halogênio comum (lampadina alogena image by Renato Francia from Fotolia.com)
  3. Coloque o multímetro no modo de medição de ohms ou resistência.

  4. Encoste os dois terminais do multímetro. O terminal negativo geralmente possui a cor preta e, o positivo, a cor vermelha. Em um multímetro analógico, a agulha deverá se mover completamente para um dos lados, indicando zero de resistência. Em um modelo digital, a leitura deverá piscar brevemente e, em seguida, registrar o valor zero. Caso esse valor não seja obtido, mova a roda de calibração (geralmente vermelha) localizada abaixo do mostrador até que a leitura seja zero.

    Mostrador de um multímetro analógico com roda de calibração (analog multimeter image by Paul Moore from Fotolia.com)
  5. Coloque cada terminal do multímetro firmemente em cada um dos contatos da lâmpada. Nas lâmpadas que possuem dois fios, cada um deles é um contato. Nas que possuem pinos, a parte metálica que constitui a base da lâmpada é um contato, enquanto o outro contato está na ponta da parte de baixo, sendo um pequeno ponto separado da parte metálica por um anel isolante marrom ou preto.

  6. Veja se a agulha (em um multímetro analógico) se move ou permanece parada. Ao se mover, deve parar em alguma leitura de resistência, geralmente entre zero e 20 ohms. Essa leitura significa que a lâmpada possui continuidade; está funcionando e deveria acender. Se a agulha do mostrador não se mover, a lâmpada está interrompida fisicamente, ou seja, queimada ou quebrada. Nesse caso, precisa ser substituída. Caso esteja usando um multímetro digital, você verá os números mudarem na tela, indicando uma baixa leitura de resistência. Em uma lâmpada com o filamento quebrado, a leitura indicará uma resistência infinita.

Dicas

  • Multímetros de baixo custo podem ser comprados em lojas comuns de materiais eletrônicos.
  • Nunca manuseie uma lâmpada com as mãos nuas, sempre use um pano: a oleosidade da pele, junto com outros contaminantes, podem fragilizar o vidro quando ele for aquecido, fazendo com que estrague prematuramente.
  • Após testar a lâmpada, lembre-se de desligar o multímetro para que ele funcione da próxima vez que precisar.

Aviso

  • Deixe a lâmpada esfriar antes de removê-la, pois ela fica quente o suficiente para causar queimaduras graves.

O que você precisa

  • Multímetro com modo de medição de resistência (Ω, ou ohm)
bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article