Quais são os tratamentos para Enterobacter cloacae?

Escrito por shamala pulugurtha | Traduzido por joan diaz
Quais são os tratamentos para Enterobacter cloacae?
Antibióticos são usados para tratar de infecções causadas pelo Enterobacter cloacae (pills image by dinostock from Fotolia.com)

Enterobacter cloacae é a bactéria mais comum da espécie Enterobacter que pode causar doenças em humanos. Ela se distribui rapidamente na água, esgoto e no solo, e nas fezes de pessoas saudáveis. São patógenos oportunistas e causam infecções nas feridas, no trato urinário e no sistema respiratório. Eles podem ocasionar infecções sanguíneas e cerebrais, especialmente em pessoas com o sistema imunológico debilitado. O objetivo da terapia é erradicar a infecção e prevenir complicações.

Antibióticos

A Enterobacter cloacae tem uma tendência para desenvolver resistência durante o curso do tratamento e, assim, pelo menos dois antibióticos devem ser prescritos simultaneamente para infecções mais sérias. Os antibióticos são escolhidos baseados em testes que mostram qual o tipo responsável pela infecção. Antibióticos comumente usados incluem piperacilina-tazobactam, aminoglicosídeos como a gentamicina e fluoro-quinolonas como a ciprofloxacina.

Para infecções mais sérias, os antibióticos devem ser administrados de forma intravenosa a cada seis a oito horas até que a febre diminua, após o qual os medicamentos devem ser dados oralmente. Para infecções mais leves, administração oral a cada seis a oito horas por 14 dias pode ajudar a curar a infecção.

Cirurgia

Recomenda-se a remoção de instrumentos como catéteres, tubos intravenosos ou endotraqueais se estiverem infectados e forem suspeitos de ser a causa da infecção ou se tiverem sido infectados. Outros procedimentos invasivos, como a drenagem de abcessos e a remoção das camadas infectadas. Os critérios para um procedimento cirúrgico incluem a severidade da infecção e o tamanho da área a ser operada.

Terapia intravenosa

Infecções de Enterobacter cloacae, especialmente no fluxo sanguíneo, podem levar a choque e pressão sanguínea baixa. Fluidos intravenosos como salina, que é cloreto de sódio a uma concentração de 0.9%, são administradas a pacientes deste tipo usando um gotejamento intravenoso e um acesso intravenoso como uma agulha hipodérmica ou um tubo fino num vaso sanguíneo. Antibióticos também podem ser administrados de forma intravenosa como um jeito mais efetivo de administrar os medicamentos.