×
Loading ...

Recuperação da cirurgia de ligamento cruzado para cães

Atualizado em 21 novembro, 2016

Lesões nos ligamentos cruzados são os problemas ortopédicos mais comuns que os veterinários encontram em cachorros, principalmente em labradores e golden retrievers. A lesão no joelho requer reparo cirúrgico. O cumprimento das orientações do veterinário durante o processo de recuperação é crucial para uma recuperação completa.

Lesões nos ligamentos cruzados são os problemas ortopédicos mais comuns dos cachorros (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Local da cirurgia

O primeiro passo para a recuperação é assegurar que o local da cirurgia se cure adequadamente. O local deve estar vermelho e ligeiramente levantado no dia após a cirurgia, mas deve ser nivelado e adquirir uma tonalidade rosada ao longo do tempo, até se tornar branco e plano. Se o local continuar muito vermelho ou apresente secreções, ele pode estar infectado. As infecções de pele não são tão graves, mas já que ela está sobre o osso que sofreu o trauma, o risco de uma infecção séria é aumentado. Verifique o local diariamente e deixe o veterinário reavaliá-lo, em caso de dúvidas.

Loading...

Fisioterapia

Normalmente, o veterinário irá recomendar que o cachorro repouse e não fique de pé por seis semanas. Na maioria das vezes, esse não é um problema, pois o cachorro percebe que a perna se encontra em um estado frágil e não vai forçá-la. Esse período de tempo é necessário para que os ligamentos sejam estabilizados e façam as conexões biológicas com o osso. Os ligamentos são compostos principalmente por colágeno e possuem um baixo fornecimento sanguíneo. Por esse motivo, a cicatrização é mais demorada do que na maioria dos outros tecidos do corpo.

Após seis semanas, o veterinário poderá pedir um exame de acompanhamento e poderá realizar um raio-X, para ter certeza de que houve uma cicatrização adequada. Quando o veterinário atestar que o cachorro está bem, é a hora da fisioterapia. O objetivo da fisioterapia é retomar lentamente o uso normal das pernas, incluindo correr e pular. As vezes, o dano inicial é tão grande que o cachorro terá a mobilidade limitada.

Inicie a fisioterapia levando o cachorro para caminhadas curtas duas vezes por dia. A cada cinco dias, aumente a caminhada em um quarteirão. O cachorro deverá estar bastante excitado para o passeio e poderá mancar um pouco. Na segunda ou terceira semana de reabilitação, o ideal será que ele não manque. Caso o cachorro comece a mancar mais ou não esteja disposto a sair, consulte o veterinário, pois estes podem ser sinais de problemas. Continue a aumentar a distância das caminhadas e deixe-o brincar sem a coleira apenas quando ele já estiver andando alguns quilômetros confortavelmente.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...