Como reduzir o crescimento de algas em um aquário de água salgada

Escrito por kasandra rose | Traduzido por luiza g. brando
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como reduzir o crescimento de algas em um aquário de água salgada
Aquários de água salgada ficam melhores sem as indesejadas algas (aquarium fish 8 image by cherie from Fotolia.com)

Todos os aquários, eventualmente, terão problemas com algas. Os aquários de água salgada precisam de tratamento especial para isso, pois os corais e os invertebrados necessitam de cálcio na água. Também há menos espécies que comem algas que você pode acrescentar, com segurança, a um aquário marinho. Muitos faxineiros de água salgada não se alimentam somente das algas no fundo do aquário, mas também visam outros integrantes da equipe de limpeza, como caramujos, lesmas e camarões, e até mesmo os corais, como fontes de alimento.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Sal marinho com baixo teor de nitrato
  • Água purificada por osmose inversa ou deionizada
  • Plantas de mangue, macroalgas e outras plantas de água salgada
  • Luz ultravioleta para desinfecção
  • Bomba
  • Sifão para cascalho

Lista completaMinimizar

Instruções

    Reduza o nitrato no aquário

  1. 1

    Troque a água com menos frequência, mas em maior quantidade. Utilize água purificada por osmose inversa ou água deionizada, pois alguns nitratos, assim como fosfatos (outro nutriente fomentador de algas), podem vir da água da pia. Ao fazer a troca de água, utilize um sifão de cascalho para limpar os detritos do fundo do aquário.

  2. 2

    Verifique o nitrato na mistura de sal marinho que está utilizando. Algumas marcas têm maior quantidade de nitratos do que outras.

  3. 3

    Utilize plantas de mangue e outras macroalgas na bomba ou no próprio aquário, para remover os nitratos e outros minerais em excesso da água. Isso controla o desenvolvimento de algas e ajuda a limpar as proteínas da água. Iluminação adicional também auxilia as plantas escolhidas a superar as algas.

    Acrescente predadores de algas

  1. 1

    Mantenha caramujos trochus e lesmas-do-mar no aquário. Esses moluscos são muito bons em manter as superfícies livres de diatomáceas e algas. Você pode ter um para cada 20 litros de água no aquário, de acordo com o Quality Marine. Há muitos outros caramujos que ajudam a manter o aquário limpo, embora o trochus seja reconhecido como o menos suscetível a ser comido por peixes predadores que compartilhem o aquário.

  2. 2

    Inclua caranguejos-ermitões -- os da espécie Clibanarius digueti costumam ser recomendados -- na sua equipe de limpeza. Alguns ermitões comem os caramujos que você talvez queira usar para manter o aquário limpo, mas o Clibanarius digueti não costuma fazer isso.

  3. 3

    Acrescente ao aquário alguns peixes como o lawnmower blenny (família Blenniidae) e o peixe-cirurgião (família Acanthuridae). Os dois adoram comer algas e são visualmente atraentes. O blenny age de maneira interessante no aquário e o peixe-cirurgião é bastante colorido.

    Ajuste as luzes, a moção e a comida

  1. 1

    Reduza a quantidade de luz que atinge o tanque, principalmente luz solar. Luzes para aquário devem permanecer acesas não mais do que seis a dez horas por dia; isso ajuda a reduzir o crescimento de algas. Utilize lâmpadas especiais que irradiem comprimentos de onda preferíveis aos corais e plantas marinhas. As algas são melhores em absorver os comprimentos de onda da luz, o que os fabricantes tentam eliminar do espectro dessas lâmpadas especiais.

  2. 2

    Evite superalimentar os peixes e os corais. O excesso de comida faz com que as escumadeiras de proteína trabalhem mais e causa excesso de nutriente na água — situação da qual as algas podem tirar vantagem.

  3. 3

    Aumente a moção da água no aquário com uma bomba e filtros canister. As algas são facilmente deslocadas em áreas onde a água se movimenta mais rápido.

  4. 4

    Acrescente uma luz ultravioleta para desinfecção ao sistema de filtragem do aquário. A luz UV destrói as algas unicelulares, as quais podem deixar a água do aquário verde. Diatomáceas também são aniquiladas por essa luz, o que previne o crescimento de algas nas laterais do aquário.

Dicas & Advertências

  • Monitore os níveis de cálcio e magnésio cuidadosamente, quando for utilizar água purificada por osmose inversa ou deionizada. Os invertebrados necessitam desses minerais para formar as conchas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível