Roedores que fazem túneis subterrâneos e depois sobem à superfície

Escrito por lisa roberts | Traduzido por lucas alex rhossard
Roedores que fazem túneis subterrâneos e depois sobem à superfície
Os roedores que fazem túneis que causam danos a plantas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Um pequeno focinho emergindo do chão mostra a presença de um roedor que faz túneis. Os danos causados por esses roedores podem ser médios ou altamente destrutivos. Fazer armadilhas para esses animais requer tempo e paciência. Confira as leis do seu estado relacionadas a relocar um animal selvagem.

Geomiídeos

Membro da espécie Thomomys, esses animais são roedores que roubam comida. Eles são encontrados na América do Norte e no norte da América Central. Camuflados pelos seus pelos marrons, esses roedores cavam sistemas complexos de túneis com suas garras poderosas. Preferindo solos úmidos, eles geralmente são encontrados em jardins, fazendas e gramados domésticos. Montes recentes de terra mostram um túnel desses animais. A terra solta ao cavar é empurrada para a superfície, criando um monte. Esses roedores altamente destrutivos não hibernam; então, os danos a plantas e jardins podem ocorrer durante todo o ano. Eles roem mangueiras de plástico, árvores e arbustos, de forma que seus dentes continuam crescendo. Para pegar um roedor da família dos geomiídeos é preciso localizar a entrada da toca e colocar uma caixa ou armadilha coberta com terra. Depois de pegar o roedor, remova os montes de terra e observe se haverá outra infestação.

Toupeiras

Nativos da América do Norte, Ásia e Europa; as toupeiras têm patas frontais maiores próprias para fazer túneis em solo úmido. Com cerca de 12 a 20 centímetros, as toupeiras podem fazer um túnel de 5 metros em uma hora. Ao contrário dos geomiídeos, elas não consomem plantas. Minhocas e pequenos invertebrados compõem a dieta desses animais. Elas comem 20 quilos de minhocas e insetos por ano. Os túneis e montes deixados por toupeiras são pilhas de terra no formato de vulcões. Ao fazer túneis logo abaixo do solo, elas deixam uma crista de terra entre cada monte. Pegue as toupeiras na primavera e no outono, porque nessas épocas o solo úmido faz com que elas fiquem perto da superfície. Encontre túneis ativos, fechando algumas saídas para ver quais serão reconstruídos em alguns dias. Depois coloque as armadilhas nesses buracos.

Ratos-do-campo

Encontrados no leste dos Estados Unidos, os ratos-do-campo parecem ratos pequenos marrons. O tamanho deles varia de 7 a 10 centímetros e seus corpos fortes pesam menos de 55 gramas. Eles cavam tocas e sistemas de túneis extensos a cerca de 30 centímetros da superfície. Além disso, são difíceis de capturar. Essas criaturas comem plantas e flores e podem arruinar canteiros, jardins e pomares rapidamente. Os ratos-do-campo mordem as raízes de árvores e arbustos e podem matar as plantas. Não é necessário fazer armadilhas para pegá-los. Basta fazer com que eles se mudem para outro lugar, tampando os túneis e impedindo os buracos de entrada. Desfaça as tocas por duas semanas e os animais procurarão outros lugares para morar.

Tâmias

Parte da família dos esquilos, as tâmias podem ser facilmente identificadas pelo corpo listrado. Elas têm de 12 a 15 centímetros e cinco listras passando do pescoço até a cauda, são encontradas na América do Norte e Asia, vivem solitárias e seu território pode mudar dependendo da disponibilidade da comida. Suas tocas e túneis bem escondidos podem ter até 9 metros. Um indicativo de túneis feitos por esses animais incluem uma câmara com um ninho, um berçário, vários locais de comida e muitas saídas. Consideradas pequenas pragas agrícolas; as tâmias comem flores, castanhas, grama, alpiste e ração de animais. As armadilhas são uma boa opção se a presença delas for muito incômoda.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível