Como fazer uma rubrica

Escrito por ehow contributor | Traduzido por bruno laget
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como fazer uma rubrica
Rubricas podem ajudar professores e alunos (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

Uma rubrica é um plano, geralmente um gráfico ou esquema, que define exatamente quais são as expectativas para uma tarefa. Uma rubrica ajuda a transformar expectativas subjetivas em outras, mais específicas. Os estudantes podem usar uma rubrica para fazer tarefas, de forma que lhes guie através do conteúdo para uma melhor performance, e os professores podem usar uma rubrica para ajudar a dar notas de uma maneira mais fácil e menos subjetiva. Se ela foi usada, os estudantes não devem perguntar "por que" receberam uma nota em particular, e os professores terão facilmente a nota decomposta em seus componentes se tal questionamento for feito. Adicionalmente, ela dá mais informação a pais e estudantes do que apenas se um problema de matemática estava certo ou errado, e se um trabalho foi bem escrito, ou se um experimento científico foi bem sucedido.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Defina todos os objetivos para uma tarefa. Por exemplo, uma tarefa de matemática pode ter objetivos como entender corretamente os enunciados, computar os cálculos e checar os resultados. Um trabalho escrito pode ter objetivos relacionados a conteúdo, fluxo, estrutura, gramática e pontuação.

  2. 2

    Arrume a lista dos objetivos em ordem de importância. De forma geral, nem todas as expectativas terão peso igual em uma nota. Ordená-las ajudará a decidir quais serão prioritárias, carregando consigo maior peso. Os objetivos serão escritos em uma coluna do lado esquerdo do papel.

  3. 3

    Sob cada objetivo, liste cada um dos critérios específicos para ele. Por exemplo, um objetivo pode ser mostrar uma pontuação apropriada em uma tarefa escrita. Os critérios sob aquele objetivo podem ser o uso de maiúsculas, de vírgulas e assim por diante. Em uma aula de matemática, o cálculo pode ser dividido nas operações essenciais e assim por diante.

  4. 4

    Atribua uma porcentagem específica da nota, ou número de pontos, para cada objetivo. Por exemplo, se os estudantes estiverem escrevendo um trabalho de ciências, o conteúdo terá mais peso do que a pontuação. Em matemática, um professor pode dar peso igual a uma série de critérios, como montar o problema, cálculo e resposta final.

  5. 5

    Use uma escala para qualificar cada objetivo, para tornar mais fácil dar nota. Liste a escala ao longo da parte de cima do papel com os critérios para cada ponto da escala. Esta pode ser uma escala tipo Likert, na qual cada critério é pontuado de 1 a 5. Outras notas poderiam ser "ruim", "adequado", "bom" e "excelente". Por exemplo, em um trabalho escrito, a coluna "ruim" para pontuação pode ser por não usar nenhuma pontuação ou ter mais do que certo número de erros, e não vale ponto. Por outro lado, a coluna "excelente" pode ser atribuída para um trabalho sem erros de pontuação, maiúsculas, vírgulas, pontos finais e assim por diante, ganhando o máximo de pontos para esse critério. Ser específico torna o trabalho de dar nota mais fácil e assegura que todos os estudantes sejam avaliados justamente.

  6. 6

    Guarde cópias de cada rubrica que você fizer. Depois de fazer cada uma, você pode modificá-la, mas não precisará mais começar do zero. Crie um arquivo com suas rubricas para que possam ser facilmente consultadas quando necessário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível