O significado das roupas do templo

Escrito por vanessa reich | Traduzido por jesse mourao
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O significado das roupas do templo
Templo de Igreja Mórmon em Salt Lake City, Utah (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Na religião dos Mórmons, ou Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD), a maioria de seus membros adultos usam roupas especiais chamadas de roupas do templo. Elas ajudam a manter os visitantes fiéis ao templo, de forma privada, mas consistentemente separado do mundo, e elas representam o vestuário que Adão recebeu no Jardim do Éden, depois que foi encontrado nu. Um adulto pode usar as roupas após participar da cerimônia de dotação.

Outras pessoas estão lendo

História

As roupas de baixo foram introduzidas em Nauvoo, Illinois, em 1842 por Joseph Smith, fundador da Igreja Mórmon, como uma adequação do simples lava-pés. A roupa original era essencialmente uma peça única, como uma ceroula, feita de musselina crua com pequenos laços na parte dianteira e uma aba dupla, estendendo-se até a parte inferior das costas. Essas roupas foram feitas originalmente para lembrar o portador de seus juramentos sagrados, especialmente o juramento de segredo sobre a poligamia. Inicialmente, apenas os homens eram autorizados a vestir as roupas de baixo.

Até que as mulheres foram autorizadas a participar da cerimônia de dotação e, em seguida, foram obrigadas a usar as roupas do templo, também. Hoje as roupas são em uma ou duas peças, com mangas curtas, com pernas até os joelhos. Agora elas também são feitas de algodão e seda.

Equívocos comuns

Um equívoco comum é que as roupas de baixo possuem protetores de joelho e mamilo, o que não é verdade. Se houver necessidade de protetores, eles podem ser usados sobre as roupas de baixo, como uma mulher vestindo um sutiã sobre as roupas de baixo ou alguém vestindo joelheiras sobre as roupas de baixo ou outras roupas. Um outro equívoco é que os Mórmons devem essas roupas o tempo todo. As roupas são usados como um lembrete dos ensinamentos da igreja, mas podem ser removidas a qualquer momento, quando forem tomar banho ou nadar, por exemplo. É como qualquer outra roupa comum.

Comparação com roupas de outras religiões

A Igreja Mórmon não é a única religião que exige roupas especiais. Por exemplo, sacerdotes e bispos católicos devem usar vestes com um manto chamado dalmática. Assim como é exigido que usem as roupas fora do templo, um bispo católico pode vestir uma batina. Outros simplesmente usam calças pretas e uma camisa preta com gola branca.

O Judaísmo não tem nenhum código estrito de vestimenta para um rabino ou uma pessoa judia. Nos tempos antigos, porém, roupas judaicas deviam ser modestas e limpas. Grupos hassídicos vestiam só preto ou branco para manter a identidade e para se protegerem do ambiente e serem reconhecidos como alguém com certas responsabilidades. Além disso, os judeus, especialmente os homens, usam um yarmulke ou kipá, que é um chapéu pequeno, na parte de trás da cabeça.

O significado das roupas do templo
Padres e bispos católicos usam roupas de rituais (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Cerimônia de dotação

A cerimônia de dotação dos Mórmons é considerada um presente de ensinamentos, rituais sagrados e pactos que os adultos recebem no templo. Normalmente, é realizada logo antes de um casamento no templo. O patrono é lavado e ungido cerimoniosamente, então vestido com as roupas do templo, além de vestes brancas para simbolizar a pureza e a igualdade entre todos os presentes. Na cerimônia, os mórmons juram ser obedientes, prontos a servir, castos e fiéis à Igreja. As roupas de baixo do templo também servem para lembrá-los em todos os dias seguintes.

O significado das roupas do templo
A cerimônia de dotação prepara os participantes para os ensinamentos de Cristo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível