Sinais e sintomas de hiperatividade das glândulas adrenais

Escrito por erica roth | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

De acordo com a explicação do Centro Médico da Universidade de Maryland (UMMC), as glândulas adrenais são pequenas glândulas localizadas acima dos rins. Elas produzem os hormônios chamados corticosteróides, que são responsáveis por muitas funções do corpo. Esses hormônios estão envolvidos no processo de reação ao estresse e também na supressão das reações inflamatórias. Além disso, eles são responsáveis pela forma com a qual os nutrientes, como gorduras e proteínas, são processados. Quando as glândulas adrenais produzem hormônios em excesso, elas são classificadas como "hiperativas", uma condição que também é denominada de síndrome de Cushing. A hiperatividade pode ser em decorrência do crescimento de tumores nas glândulas adrenais ou pituitárias, ou causada por outras doenças. Os sinais e sintomas de hiperatividade adrenal variam em cada indivíduo e de acordo com o grau de mau funcionamento das glândulas.

Outras pessoas estão lendo

Forma do corpo

Uma alteração do aspecto físico pode ser um sinal de síndrome de Cushing. A evolução dessa alteração pode ser lenta e envolver muitas partes diferentes do corpo. Os sintomas incluem desenvolver um rosto muito redondo -- "rosto em forma de lua" que algumas vezes ocorre quando as pessoas tomam esteróides sintéticos -- e o acúmulo de gordura na região do pescoço. As pessoas com disfunção adrenal deste tipo podem ganhar peso, que se acumula, principalmente, na região superior do tronco (chamada de obesidade central). Ao mesmo tempo em que a parte superior do corpo vai adquirindo o aspecto de balão, os membros podem se afinar significativamente.

Fragilidade

Determinadas áreas do corpo podem tornar-se mais frágeis em decorrência da síndrome de Cushing. Estes sintomas podem variar, e nem todos podem ocorrer. Você pode sentir cansaço e fraqueza nos ossos e músculos. Uma pele frágil, que pode ser lesionada com facilidade é um sintoma de hiperatividade das glândulas adrenais e pode ocorrer devido ao afinamento da pele, tornando-a mais susceptível a infecções e ferimentos. Também podem aparecer estrias de cor vermelha ou violeta na região do abdômen, braços, pernas e nádegas.

Sintomas no sistema reprodutor

As glândulas adrenais secretam hormônios e qualquer disfunção nesta área pode afetar os sistemas reprodutores e a vida sexual dos indivíduos de ambos os sexos. Nas mulheres, pode ocorrer a suspensão da menstruação ou ciclos menstruais extremamente irregulares. Devido aos níveis anormais de hormônios produzidos pelo corpo, algumas mulheres experimentarão crescimento excessivo de pelos na face e nas pernas. Os homens podem apresentar queda na libido e diminuição da fertilidade, caso estejam tentando ter filhos. Em alguns casos, ocorre impotência sexual no homem em virtude do excesso de corticosteróides no corpo.

Sintomas psicológicos

Os pacientes com uma atividade adrenal excessiva também podem apresentar sintomas psicológicos. Sentimentos como a depressão, ansiedade e irritabilidade são frequentes em pessoas acometidas pela síndrome de Cushing. Esses sintomas podem ser causados pelo desequilíbrio hormonal, bem como pela confusão e o receio que o paciente tem por desenvolver uma condição médica potencialmente grave. Depois de começar o tratamento e equilibrar os níveis hormonais, você perceberá uma queda nas reações adversas e se sentirá melhor. Se você se sentir confortável ao conversar sobre a doença, peça para seu médico indicações sobre grupos de apoio.

Exames médicos e sinais

Após um exame físico, seu médico poderá solicitar vários exames de diagnóstico, que apontarão os sinais de hiperatividade das glândulas adrenais. Um exame de urina, feito por 24 horas consecutivas, é capaz de determinar se os níveis de corticosteróides estão elevados. Exames de ressonância magnética e radiografias poderão mostrar se existem anormalidades nas glândulas adrenais ou pituitárias, como o crescimento da glândula, e são importantes para o diagnóstico. Outros exames podem ser realizados com a estimulação da produção hormonal, assim o médico conseguirá saber se a hiperatividade ocorre nas glândulas adrenais ou nas pituitárias.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível