Sintomas do hipogonadismo feminino

Escrito por jordan meyers | Traduzido por débora cussiol
Sintomas do hipogonadismo feminino

O hipogonadismo é mais comum em mulheres do que em homens

O hipogonadismo é uma condição que pode afetar tanto homens quanto mulheres. Ela é marcada pelo mal funcionamento das glândulas sexuais, chamadas gônadas, que não fazem o que deveriam. Esta doença não é fatal e não costuma exigir hospitalização, mas seus efeitos podem ser desagradáveis ​​e desconfortáveis. Quando afeta mulheres ou garotas, a condição é conhecida como hipogonadismo feminino.

Outras pessoas estão lendo

Definição

O hipogonadismo é uma condição que ocorre quando as gônadas deixam de produzir hormônios suficientes, ou não os produz. As glândulas sexuais afetadas no hipogonadismo masculino são os testículos, e no feminino, os ovários. De acordo com eMedicine.com, a disfunção atinge as mulheres com mais frequência.

Causas

Existem duas categorias de hipogonadismo feminino. Um é chamado primário, e ocorre quando os ovários não funcionam como deveriam. Condições que afetam o sistema imunológico, doenças hepáticas e renais, infecções, radiação, alguns tipos de problemas genéticos, distúrbios do desenvolvimento e algumas cirurgias podem causar a forma primária. O hipogonadismo central ocorre quando as partes do cérebro responsáveis ​​pelo controle das glândulas sexuais não funcionam como deveriam. Algumas causas dessa forma da doença incluem sangramento anormal, tumores, doenças genéticas, infecções e radiação. Deficiências nutricionais e excesso de ferro no organismo também podem contribuir para isso.

Sintomas

Às vezes, o hipogonadismo feminino se desenvolve antes da menina atingir a puberdade. Quando isto acontece, a menstruação não ocorre no tempo adequado e pode durar menos. Nestes casos, os seios podem não se desenvolver. Quando a disfunção ocorre após a puberdade, a mulher pode experimentar ondas de calor, perda de pelos em seu corpo e pausa da menstruação. Ela também pode notar uma diminuição da libido. Em alguns casos, o hipogonadismo feminino aparece em mulheres que têm tumor no cérebro. Quando isso ocorre, a pessoa pode passar pelos sintomas típicos da doença, como dores de cabeça, perda de visão e secreção nos seios.

Complicações

Além dos sintomas comuns do hipogonadismo feminino, algumas mulheres podem não ser capazes de engravidar ou levar a gravidez até o fim por conta da condição. Curiosamente, o hipogonadismo pode ocorrer naturalmente, sem qualquer relação com uma cirurgia ou um problema de saúde subjacente. Quando ocorre naturalmente, é chamado de menopausa e é muitas vezes acompanhado de ondas de calor, irritabilidade e secura vaginal.

Tratamento

De acordo com o Hospital da Universidade de Georgetown, o hipogonadismo feminino é tratável. Para isso, as mulheres podem tomar estrogênio, um tipo de hormônio que é produzido naturalmente no corpo, em forma de pílulas ou adesivos. Às vezes, as mulheres são tratadas com estrogênio e progesterona - um outro tipo de hormônio natural - para ajudar a diminuir o risco de desenvolver tumores no revestimento do útero. Alguns médicos prescrevem baixos níveis de testosterona, um hormônio sexual masculino, para ajudar as mulheres com impulsos sexuais baixos. Além disso, os médicos podem dar comprimidos ou injeções para ajudar a estimular a ovulação, que é a liberação de um óvulo dos ovários.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media