Sintomas de tétano em caprinos

Escrito por regan hennessy | Traduzido por erick vasconcelos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas de tétano em caprinos
Tétano em caprinos (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O tétano em bodes e cabras é uma doença neurológica causada por uma bactéria comum (Clostridium tetani) que normalmente resulta em morte quando o animal desenvolve a infeção. O Clostridium tetani produz esporos que são comuns na terra e nas fezes; quando os esporos entram num ferimento profundo no corpo do animal, eles produzem uma neurotoxina que faz com que a cabra ou o bode exibam vários sintomas neurológicos. O tratamento dessa doença é difícil, portanto é mais fácil prevenir o tétano nos seus animais através de vacinas e da manutenção de um ambiente de trabalho limpo.

Outras pessoas estão lendo

Rigidez do corpo

Esse sintoma é o primeiro sinal de que seu bode ou cabra está com tétano. De acordo com Manual Veterinário Merck, a rigidez do corpo tipicamente aparece primeiro no pescoço, nas pernas traseiras e em volta da área do ferimento infectado. Com frequência, essa rigidez é evidente quando o animal tenta andar, já que ele resulta num andar sem flexibilidade. Dentro de 24 horas a rigidez toma conta do corpo do animal.

O site TennesseeMeatGoats.com afirma que as pernas de uma cabra ou bode infectado com tétano se tornam tão duras que o animal assume uma "posição parecida com a do cavalo", com as pernas dianteiras estendidas para frente e as de trás estendidas para trás.

Espasmos e dificuldades de alimentação

Espasmos e problemas para comer aparecem frequentemente em caprinos que passam por uma infecção de tétano. Espasmos tônicos - espasmos musculares contínuos e involuntários - indicam o tétano em cabras e bodes, mas também em outras espécies de animais, de acordo com o Manual Veterinário Merck. Esses espasmos ficam progressivamente piores e se espalham pelo corpo do animal, aumentando em intensidade com o avanço da doença. Espasmos particularmente violentos que ocorrem na cabeça ou no pescoço do bode ou da cabra deram origem ao termo "trismo", que muitas pessoas usam para descrever o tétano. Esses espasmos também fazem com que o animal tenha dificuldade crescente para comer e beber, porque ele não consegue controlar a própria boca.

Hiperestesia

A hiperestesia, um aumento da sensibilidade a estímulos, é outro sintoma que acompanha os espasmos e aumenta em intensidade com a piora da infecção. Quando o bode ou a cabra experimentam esse sintoma, há um movimento violento em resposta a toques ou barulhos inesperados. Com o avanço da infecção, você deve perceber essa resposta neurológica intensa até mesmo para sons suaves e toques leves. De acordo com o Manual Veterinário Merck, esse aumento da sensibilidade faz com que o animal caia no chão com frequência, arqueando as costas e a cabeça e flexionando as costas, uma condição conhecida como opistótono.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível