Soluções para o controle da bexiga em homens

Escrito por faith o | Traduzido por rafaela pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Soluções para o controle da bexiga em homens
A ncontinência urinária, é a incapacidade de controlar a bexiga (David De Lossy/Photodisc/Getty Images)

A bexiga hiperativa, ou incontinência urinária, é a incapacidade de controlar a bexiga, urinando com urgência e muita frequência, resultando na descarga acidental de urina. Muitas vezes, é um sintoma que significa um problema com o sistema urinário. A incontinência urinária em homens pode ser causada por vários fatores, tais como infecções do trato urinário, danos aos nervos e do esfíncter durante a cirurgia para retirar a glândula prostática e mau funcionamento dos nervos da bexiga, de forma a apertar demais o esfíncter ou obstruir a uretra.

Outras pessoas estão lendo

Tipos de incontinência ou problemas de controle da bexiga

Existem vários tipos de incontinência urinária em homens: a de esforço, a de urgência, por transbordamento e a total. A incontinência urinária de esforço é uma condição quando qualquer pressão sobre a bexiga, como uma risada, tosse ou espirro, faz a urina vazar. A de urgência é uma forte vontade de urinar porque a bexiga fica muito apertada, de forma que você não é capaz de chegar ao banheiro a tempo. Isso acontece mesmo que exista apenas uma pequena quantidade de urina na bexiga. Já a incontinência por transbordamento acontece quando a bexiga não se esvazia durante a micção, havendo, em seguida, o vazamento de urina. A incontinência total é a libertação contínua de urina, sendo muitas vezes resultado de um esfíncter defeituoso. Os problemas do controle da bexiga podem ser tratados com a medicação ou outras abordagens de tratamento.

Tratamento por medicação

Vários tipos de medicamentos são prescritos para o tratamento da bexiga hiperativa ou problemas de controle da bexiga. O tipo mais comum são os anticolinérgicos. Essas medicações agem bloqueando o neurotransmissor acetilcolina, impedindo, assim, a ação de certos nervos. Eles incluem Detusitrol (tolterodina), Ditropan, Lyrinel XL, Retemic (oxibutinina, também disponível como um adesivo chamado Oxytrol e um gel chamado Gelnique), Enablex (darifenacina), Sanctura (trospium) e Vesicare (solifenacina). Seus principais efeitos colaterais são boca seca, visão turva, constipação e aumento dos batimentos cardíacos.

Outras opções de drogas são antidepressivos tricíclicos cloridrato de imipramina (Tofranil), para a sua capacidade para relaxar os músculos da bexiga, bem como a capsaicina, que dessensibiliza os músculos da bexiga.

Outras abordagens de tratamento

Outras abordagens de tratamento para resolver problemas de controle da bexiga incluem treinamento da bexiga e os exercícios do assoalho pélvico. O treinamento da bexiga ajuda a controlar seus impulsos para urinar, para que aprenda a ir em certos momentos do dia. Isso é chamado de programação ou micção agendada. Os exercícios do assoalho pélvico o ajudarão a treinar os músculos de Kegel, que controlam a micção. Isso os torna mais fortes e, portanto, menos propenso à contração e relaxamento involuntário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível