Soluções para a síndrome das pernas inquietas

Escrito por amanda morin | Traduzido por julio vizo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Soluções para a síndrome das pernas inquietas
A sensação de comichão e a necessidade incontrolável de se mexer caracterizam a doença neurológica conhecida como síndrome das pernas inquietas (ULTRA F/Digital Vision/Getty Images)

A sensação de comichão e a necessidade incontrolável de se mexer caracterizam a doença neurológica conhecida como síndrome das pernas inquietas. Ela não é apenas desconfortável​​, mas pode interferir no sono e atividades rotineiras. O desconforto, que muitas vezes faz fronteira com a dor, não é facilmente diagnosticado, nem os remédios caseiros são sempre eficazes. No entanto, dependendo da gravidade dos sintomas, muitas pessoas podem ter algum alívio proporcionando mudanças no estilo de vida. Aqueles com síndrome de pernas inquietas mais grave, acham que remédios são mais eficazes.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Promova mudanças no seu estilo de vida

  1. 1

    Cuidado com o que você come. Fazer algumas mudanças simples na dieta muitas vezes é o primeiro passo para remediar o problema, especialmente os movimentos espasmódicos involuntários que ocorrem enquanto você está dormindo. Reduza o consumo de cafeína, álcool e outros estimulantes que inibem o fluxo sanguíneo, inclua nestes não somente o café e o chá, mas refrigerante e chocolate também. Embora não seja um alimento, reduzir a ingestão de nicotina pode ajudar também.

  2. 2

    Tome um suplemento multivitamínico diariamente. Estudos sobre a síndrome das pernas inquietas, afirmam que a falta de magnésio, ferro e de folato (ácido fólico) podem contribuir para a gravidade dos sintomas. O aumento nos níveis destes nutrientes têm provado proporcionar alívio em alguns pacientes.

  3. 3

    Crie um cronograma regular de sono. Pode parecer impossível, já que a síndrome das pernas inquietas frequentemente torna dormir ou mesmo pegar no sono uma tarefa difícil. No entanto, como acontece com qualquer distúrbio do sono, manter um cronograma pode ajudar seu corpo a ajustar-se. Muitos pacientes tentam ir para a cama cedo e levantar cedo, pois os sintomas normalmente diminuem no período da manhã.

  4. 4

    Compre uma esteira. Exercitar-se - caminhar em particular - pode aliviar os sintomas. Se suas pernas ficam particularmente nervosas antes de dormir, faça 30 minutos de caminhada na esteira no período noturno.

  5. 5

    Experimente mudanças de temperatura. Para algumas pessoas, um banho quente ou compressa de calor faz com que a sensação de formigamento melhore, mas para outros pode torná-la pior. O mesmo vale para banhos frios e compressas frias. Tente essas soluções e verifique se funciona para você.

    Use intervenção médica

  1. 1

    Descarte outras causas médicas para os seus sintomas das pernas inquietas. Diabetes, doença de Parkinson, anemia, problemas renais e até mesmo a gravidez podem causar as sensações desconfortáveis . Muitas vezes, quando uma outra doença é tratada ou controlada, os sintomas de síndrome das pernas inquietas diminuem.

  2. 2

    Fale com o seu médico sobre se os seus medicamentos poderiam estar causando os tremores. Muitos medicamentos, incluindo antieméticos, antiepilépticos, antipsicóticos e até mesmo alguns medicamentos antialérgicos podem aumentar os sintomas. Alterar a sua receita muitas vezes pode resolver o problema.

  3. 3

    Pesquise sobre o uso de medicação para controlar os sintomas. Dependendo de como se manifesta a síndrome, há uma variedade de medicamentos que o médico pode prescrever para tentar ajudá-lo. Eles variam de benzodiazepinas para induzir o sono e relaxamento, opiatos para controlar a dor, e Ropinirol (vendido como Requip), utilizado especificamente para a RLS - Restless Legs Syndrome (Síndrome das pernas inquietas) e doença de Parkinson.

Dicas & Advertências

  • Antes que seu médico prescreva a medicação, é provável que você tenha que participar de um estudo do sono e outros estudos neurológicos para descartar outras doenças. Infelizmente, o diagnóstico de síndrome das pernas inquietas pode ser feito somente pelo histórico do paciente, relatos e eliminando outras causas para o desconforto.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível