Quando é a temporada de furacões no Havaí

Escrito por john lindell | Traduzido por tamara loebe
Quando é a temporada de furacões no Havaí
A temporada de furacões do Havaí dura desde o início de junho até o final de novembro (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

A temporada de furacões do Havaí dura desde o início de junho até o final de novembro, quase o mesmo que a temporada de furacões no Atlântico. O Havaí não foi atingido por um grande número de furacões nos últimos anos, embora as ilhas estejam sujeitas a várias tempestades tropicais. Aqui estão os fatos sobre o Havaí e as tempestades poderosas conhecidas como furacões.

Geografia

Um dos motivos para que o Havaí experimente alguns ataques diretos de furacões é que as águas das ilhas não são tão quentes como as do Atlântico. Furacões ganham força em correntes oceânicas quentes, e enquanto o Havaí e suas águas circundantes sejam quentes, elas não são tão quentes como as do Caribe ou Atlântico Sul, onde os furacões ganham força à medida que se movem para o continente. O excesso de chuvas dos furacões também pode causar deslizamentos de terra e inundações maciças.

Efeitos

Se um furacão atinge o Havaí durante a temporada de furacões, pode acontecer um enorme caos. Muitos edifícios não são construídos para resistir a ventos fortes, e os destroços voando podem resultar na destruição de linhas de energia e propriedades. Os canais da ilha aumentariam os ventos ciclônicos, e haveria muita erosão de praias e costa por causa das tempestade e das ondas.

História

Desde 1950, apenas 5 furacões atingiram a costa do Havaí. O furacão Hiki foi o primeiro, em 1950, trazendo 1320 mm de chuva, durante um período de 4 dias. Nina, em 1957, nunca realmente chegou em terra firme, mas causou recorde de vento de 130km/h em Honolulu. Dot, em 1959, poderia ter sido muito pior, se tivesse chegado com a força de uma categoria 4 na escala Saffir-Simpson, mas perdeu força no caminho e chegou em terra sendo "apenas" categoria 1, causando danos que chegaram a milhões de reais. O furacão Iwa, em 1982, causou prejuízo de R$500 milhões como categoria 1, e Estelle, em 1986, trouxe muitas mortes e causou muita erosão com suas ondas. Iniki devastou partes das ilhas havaianas em 1992, quando chegou em terra como categoria 4, resultando em mais de R$ 4 bilhões de destruição com seus ventos de 225km/h que matou seis pessoas.

Época

Só porque um furacão não tem um impacto direto sobre as ilhas durante a temporada de furacões do Havaí não significa que ele não afeta as ilhas com vento, chuva e ondas. Houveram 37 tempestades desde 1949, que acertaram ou chegaram muito perto do Havaí. Destes 37 ciclones tropicais, apenas 5 vieram em meses que não foram incluídos na temporada de furacões. Setembro recebeu a maioria, com 13 furacões, e outubro veio em segundo lugar com 8. Iniki, o pior furacão do Havaí, aconteceu em setembro.

Considerações

A maioria dos furacões que o Havaí tem que lidar começam na costa da península de Baja, no México e, em seguida, atingem o oeste. Iniki, no entanto, começou como um furacão no Atlântico ao lado da costa da África, passou sobre a América Central e recuperou a força.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível