Terapia com iodo radioativo e câncer de mama

Escrito por holly huntington | Traduzido por juliana néris nakanejo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Terapia com iodo radioativo e câncer de mama
Imagem microscópica de carcinoma de mama (Duncan Smith/Photodisc/Getty Images)

A terapia com iodo radioativo foi usada primeiramente no tratamento de câncer na tireoide, mas em 2006 a Fox News reportou que vários estudos estavam sendo feitos para avaliar sua efetividade no tratamento de câncer de mama. Um dos benefícios da terapia com iodo radioativo é a redução do tempo de tratamento, de seis semanas para cinco dias.

Outras pessoas estão lendo

Terapia com iodo radioativo

A terapia de iodo radioativo é uma forma de tratamento de câncer que usa material radioativo para matar as células cancerígenas. Ela pode ser administrada de várias formas. Quando usado para tratamento de câncer da tireoide, o material radioativo é ingerido sob forma de pílulas ou líquido. Mas para o tratamento de câncer de mama ele é colocado diretamente dentro do corpo (sob a forma de semente ou cápsula) através de dois processos: braquiterapia intersticial ou braquiterapia por balão. Essa nova abordagem para tratamento apenas da parte afetada é referida como radiação parcial da mama.

Braquiterapias intersticiais e por balão

Braquiterapia intersticial é uma forma de terapia de iodo radioativo para câncer de mama que envolve a implementação de tubos finos na área afetada. Isso é seguido da colocação de pellets radioativos -- administrados duas vezes ao dia -- dentro dos tubos. Na braquiterapia por balão, uma máquina conhecido como "mammosite" insere o pellet radioativo dentro de um balão que será colocado dentro da área do tumor canceroso. Como na braquiterapia intersticial, o pellet radioativo é colocado apenas dentro -- ou perto -- do tecido afetado pelo câncer a ser tratado, eliminando um dano desnecessário ao tecido saudável.

Material radioativo utilizado

Os isótopos radioativos (Iodo 125 e Iodo 131) encontrados no iodo radioativo são a fonte de energia usada na produção de radiação interna que é utilizada para os pellets na terapia de iodo radioativo. Mas outras fontes de energia são usadas para esse tipo de tratamento também, e incluem césio, cobalto, irídio, fosfato, fósforo, paládio e estrôncio 89.

Câncer de mama e radiação

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre mulheres, de acordo com a Mayo Clinic. Devido a essa estatística atordoante, é interessante notar, de acordo com a Fox News, que nem todas as mulheres que têm câncer de mama precisam de mastectomia. Na verdade, das 200.000 mulheres que foram previstas para serem diagnosticadas com câncer de mama em 2006, 70% precisaram apenas de uma lumpectomia e terapia de radiação (como a terapia de iodo radioativo) para tratar o câncer.

Benefícios

Um dos mais significantes benefícios destacados no artigo da Fox News sobre a terapia de radiação no tratamento de câncer de mama consiste na duração do tratamento. Geralmente, os tratamentos com radiação duram um período maior que seis semanas, mas com a nova abordagem, o tempo foi reduzido para cinco dias. Pellets ou sementes do material radioativo são colocados diretamente na área cancerosa eliminando o potencial dano aos tecidos saudáveis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível