Terapia por ultrassom para dores no joelho

Escrito por julie powers | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Terapia por ultrassom para dores no joelho
O joelho de um homem (Image by Flickr.com, courtesy of Tim)

Dor no joelho pode ser causada por um grande número de fatores, que incluem os seguintes: artrite, tendinite, bursite, erosão de cartilagem, lesão de ligamentos, estiramento ou torção, desordens do tecido conjuntivo (ex. lúpus) e danos ao joelho (deslocação da patela). Terapia por ultrassom é um tratamento de terapia física usado por médicos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais para ajudar a reduzir e/ou eliminar a dor no joelho através do envio de ondas sonoras de alta frequência, que fornecem aquecimento profundo, em direção aos tecidos afetados do joelho, estimulando o processo de cura.

Outras pessoas estão lendo

Anatomia da articulação do joelho

Lesões na articulação do joelho são as lesões de articulações mais comuns, especialmente em esportes. Essas lesões podem persistir por um longo período, se não forem tratadas apropriadamente. A articulação do joelho é a mais larga articulação do corpo e consiste de muitos ligamentos, músculos e tendões. O joelho contém quatro ossos principais: o fêmur (osso da coxa), a patela (rótula), a tíbia (osso da canela) e a fíbula (o osso lateral à canela). Os quatro principais ligamentos, que fornecem estabilidade ao joelho, são o ligamento colateral medial (LCM), o ligamento colateral lateral (LCL), o ligamento cruzado anterior (LCA) e o ligamento cruzado posterior (LCP). Os dois importantes grupos de músculos envolvendo a articulação do joelho são o quadríceps e os músculos do jarrete.

Terapia por ultrassom

A terapia por ultrassom trata dor de joelho aguda e crônica usando ondas sonoras para transferir calor ao joelho em frequências entre 0,8 e 3 mega-hertz. Essas ondas podem penetrar até 5 cm de profundidade. O seu fisioterapeuta usará um aplicador manual (transdutor) que recebe corrente elétrica a partir de um console através de um cabo coaxial. O calor vem da cabeça do aplicador e o fisioterapeuta o moverá continuamente sobre o joelho em pequenos movimentos circulares, para evitar pontos quentes e queimaduras. O tratamento usualmente dura cinco a dez minutos cada dia e você recebe dois a três tratamentos por semana, durante várias semanas, dependendo da sua condição.

Duas abordagens de terapia por ultrassom

Dependendo da sua condição, o seu fisioterapeuta pode usar o ultrassom de duas maneiras, em um formato com onda contínua ou um formato com ondas pulsantes. Terapia por ultrassom com onda contínua usa ondas de alta frequência em um taxa de transmissão contínua, que fornece mais calor e fricção, aumentando assim o metabolismo das suas células teciduais, para que regenerem mais rápido. A terapia por ultrassom com ondas pulsantes é recomendada para inflamação aguda e feridas, onde é necessária menor quantidade de calor. As ondas pulsantes são usadas para diminuir a inflamação e a dor.

Benefícios

Existem muitos benefícios que você pode receber a partir da terapia por ultrassom. Esses benefícios incluem os seguintes: estimulação do processo de cura, aumento do fluxo sanguíneo, redução da inflamação e do inchaço, melhora da circulação e do metabolismo de células lesadas, auxílio na decomposição do tecido cicatricial, redução da irritação de raízes nervosas e redução dos espasmos musculares. A terapia por ultrassom também pode tratar muitos tipos de dores de joelho causadas por uma ampla variedade de fatores, como artrite, lesões musculoesqueléticas e condições crônicas.

Riscos

Como em qualquer tratamento médico, a terapia por ultrassom também possui alguns riscos. Primeiro, você não deve colocar o aparelho de ultrassom sobre nenhum órgão ou outras áreas sensíveis do corpo, que incluem coração, rins, fígado, intestino, ovários, testículos, medula espinhal, cérebro, pulmões, olhos, ouvidos e parte superior do pescoço. Segundo, mulheres grávidas não devem usar ultrassom no abdômen ou parte inferior do dorso. Terceiro, pessoas com certas doenças não devem fazer tratamento com ultrassom e essas doenças incluem hemofilia, espinha bífida, trombose venosa profunda e neuropatia diabética. Por último, pessoas com marcapassos ou outros implantes de qualquer tipo não devem fazer terapia com ultrassom.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível