Lazer e cultura

Tipos de gerberas

Escrito por kate carpenter | Traduzido por maria macedo
Tipos de gerberas

Gerberas

Jack Hollingsworth/Photodisc/Getty Images

Margaridas gerbera trazem calor para qualquer jardim ou arranjo de interior, graças a suas cores claras e pétalas bem abertas. As gerberas tem alta disponibilidade e são fáceis de cultivar, sendo uma escolha popular para buquês e jardins.

Outras pessoas estão lendo

Contexto

Margaridas gerbera saíram da Africa do Sul, de onde são originadas, para o Reino Unido em 1887. Em seguida, foram criadas na Riviera Francesa e depois na Holanda. Graças a cruzamentos e melhorias no controle de pragas, a produção de gerberas se consolidou após 1975, e agora as flores estão disponíveis durante todo o ano no mundo inteiro. Recentemente, a qualidade das flores tem aumentado através de trabalho continuo no cultivo e seleção, que resultaram em uma vida de maior duração quando envasadas e cores mais bonitas.

Tipos principais

Gerberas são divididas em dois tipos principais: Flores grandes e pequenas, também conhecidas como mini. Qualquer flor com diâmetro menor que 9,5 cm é considerada miniatura.

Variedades

Dentro dessas duas categorias, existem mais de 300 variedades de margaridas gerbera, onde a maioria pode ser cultivada o tempo todo. Elas vêm em quase todas as cores e tamanhos imagináveis, variando de tons pasteis para cores brilhantes. O diâmetro comum é de 10 a 13 cm, mas tamanhos menores também estão disponíveis. Os talos das flores maiores tem cerca de 60 cm, enquanto os menores 18 cm. As flores podem ter camadas individuais ou duplas de flores.

Cuidando de gerberas

Em climas temperados, gerberas podem ser cultivadas como flores perenes, com floração em qualquer período do ano. Em áreas frias, as flores podem ser anuais. Margaridas gerberas requerem solo com boa drenagem e rega frequente. Mantenha lesmas longe das plantas e fertilize uma vez por mês para ajudar no crescimento. Cultive flores de talos longos em jardins ou tente variedades anãs em canteiros.

Corte

Depois de comprar as flores, corte os talos com uma certa angulação. Use faca ou tesouras afiadas para evitar causar mais danos do que o necessário. Mantenha as flores em um vaso cheio de água fresca, com algumas gotas de água sanitária ou alimento para planta. Se notar que as flores começarem a parecer encharcadas corte os talos com um ângulo um pouco maior. Mantenha os vasos longe de luz solar direta para preservá-las por mais tempo.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media