Tipos de madeiras de lei brasileiras

Escrito por tara kay deville | Traduzido por laísa nascimento
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de madeiras de lei brasileiras
As madeiras de lei brasileira possuem uma variedade extraordinária de cores e padrões de núcleo (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Existem mais de 100 tipos de madeiras de lei no Brasil, e elas se partem e empenam menos que as madeiras nativas da América do Norte. As árvores nessa região frequentemente crescem mais de 60 metros e podem produzir toras livres de nós que possuem diâmetro de mais de 2 metros. As madeiras de lei brasileiras estão em alta posição do ranking da escala Janka. A indústria de pavimentos utiliza essa escala, que varia de 0-4,000, para medir a rigidez e durabilidade da madeira.

Outras pessoas estão lendo

Imbuia

Uma das madeiras mais rígidas e duráveis disponíveis, a Imbuia, também conhecida como Ipê, possui uma notação de 3,680 na escala Janka. Como concreto e aço, ela possui uma avaliação Classe A de resistência ao fogo. Sua coloração varia de marrom esverdeado até preto. Ela resiste aos fungos, umidade e insetos, inclusive cupim. A força da Imbuia faz com que serrá-la seja muito difícil e lixá-la sem deixar arranhões seja um desafio. Infelizmente, a qualidade superior da madeira resultou na sobre-exploração dessa árvore, diminuindo sua disponibilidade. Certifique-se que sua madeira vem de uma fonte legal e sustentável. A imbui pode causar reações alérgicas em algumas pessoas.

Jatobá

O jatobá é rígido e denso com uma notação de 2,820 na escala Janka. Por comparação, a notação carvalho vermelho é apenas 1,290. A densidade do jatobá dificulta a utilização de ferramentas manuais. Ele lixa bem, apesar do processo ter que ser feito com cuidado para evitar manchas. Se surgirem problemas enquanto estiver pregando, perfure antes e ajuste o ângulo. Quando abatido, o jatobá pode estar marrom, amarelo ou rosa salmão. Com o sol e o tempo, ele se torna avermelhado, tornando-o uma madeira popular para assoalhos, mobílias e armários.

Carvalho

O carvalho amêndoa brasileiro possui uma notação de 1,912 na escala Janka e parece o carvalho doméstico com uma cor marrom clara e tonalidade de trigo. A idade e a exposição ao sol escure suas cores e trazem tons avermelhados. Sua ótima durabilidade e flexibilidade torna-o popular para se fazer tacos de madeira. Usado em assoalhos, armários, móveis e construções internas, o carvalho pode ser facilmente cortado e o lixamento apresenta poucos problemas.

Gonçalo-alves

Encontrado no Brasil, Paraguai e Uruguai, a Gonçalo-alves possui uma notação na escala Janka de 1,850. Com seus padrões únicos e cor de chocolate e tons dourados, essa madeira é uma das favoritas para itens especiais como móveis finos, assoalho, painéis, venezianas e barcos. Uma madeira oleosa, a Gonçalo-alves resiste à umidade aos insetos e à deterioração. Os óleos pesados dentro dela podem tirar o corte das ferramentas o que dificulta seu corte. O pó dessa madeira pode causar reações alérgicas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível