Tratamento cognitivo e comportamental da esquizofrenia

Escrito por keith vaughn | Traduzido por aline abreu
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento cognitivo e comportamental da esquizofrenia
O tratamento cognitivo e comportamental da esquizofrenia pode reduzir a necessidade de hospitalização (Hospital image by Raulmahón from Fotolia.com)

Aproximadamente 1% da população dos Estados Unidos tem esquizofrenia, uma condição mental que inibe seu funcionamento normal e diário, de acordo com o Instituto Norte-Americano de Saúde Mental (NIMH). Não há cura para a doença; entretanto os sintomas podem ser administrados em alguns pacientes, por meio de remédios antipsicóticos e terapia cognitivo-comportamental. Esta enfatiza novas maneiras de pensar e se comportar no mundo.

Outras pessoas estão lendo

Esquizofrenia

A esquizofrenia é um distúrbio mental crônico. Suas causas exatas não estão totalmente claras, embora o histórico familiar de doenças mentais, fatores ambientais e desequilíbrio químico no cérebro possam contribuir com a doença. É caracterizada por sintomas positivos, negativos e cognitivos. Os primeiros são aqueles associados com a psicose ou com a perda de contato com a realidade. Alucinações como ouvir vozes e ver coisas que não existem, desilusões ou crenças falsas e irracionais são exemplos. Outros incluem desordens de movimentos e pensamentos e discursos desorganizados. Os sintomas negativos se referem a problemas com o funcionamento normal. Os esquizofrênicos podem não demonstrar emoções ou serem incapazes de se comunicar. Também podem ter problemas de memória, dificuldade em prestarem atenção e de concentração e de usarem novas informações, para resolver problemas ou tomar decisões, sendo estes sintomas cognitivos.

TCC

A terapia cognitivo-comportamental, ou TCC, é uma forma de psicoterapia utilizada para tratamento de uma variedade de distúrbios mentais, incluindo esquizofrenia, transtornos depressivos e de ansiedade. De acordo com o NIMH, ela "foca no pensamento e no comportamento". A TCC não pretende curar a esquizofrenia, mas sim ajudar os pacientes a aprender novas formas de lidar com sua doença, segundo o site PsychologyInfo. O componente comportamental da TCC ajuda-os a desenvolver habilidades sociais e comunicativas.

Apresentações

Na terapia cognitivo-comportamental, aqueles que têm esquizofrenia podem aprender como ignorar as vozes na cabeça e como avaliar a realidade do que percebem. De acordo com pesquisa publicada na Revista Norte-Americana de Psiquiatria em 2006, a TCC combinada com medicação antipsicótica é "o padrão apropriado de cuidados" para esquizofrênicos.

Medicação

Os sintomas da esquizofrenia podem ser administrados em parte por meio de remédios antipsicóticos, atípicos ou não. Os não atípicos incluem o Haldol e a substância clorpromazina. Os atípicos são o Risperdal, o Zyprexa e o Seroquel. Ao longo do tempo, esses remédios podem causar efeitos colaterais indesejáveis, incluindo desordens de movimentos, como a discinesia tardia. Os atípicos podem alterar o metabolismo, causando ganho de peso.

Considerações

Os remédios antipsicóticos podem ajudar a controlar os sintomas da esquizofrenia, para que não interfiram nas sessões de terapia. De acordo com a NIMH, pessoas que participam regularmente de alguma forma de tratamento psicossocial, como a terapia cognitivo-comportamental, têm mais probabilidade de se aterem a seus regimes de medicação, experimentando menos reincidência dos sintomas e necessidade de hospitalização.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível