Como o tufo calcário é formado?

Escrito por tracy barnhart Google | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como o tufo calcário é formado?
O tufo calcário se forma a partir da atividade vulcânica (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

O tufo calcário é uma rocha ígnea que se forma através da atividade vulcânica. Essa rocha pode consistir em uma série de tipos de fragmentos que são muito finos e pequenos. O seu processo de formação pode ter certas variações, dependendo da configuração do depósito e da composição mineral. Embora o tufo possa ser um material para construções ou esculturas, ele tem usos limitados.

Outras pessoas estão lendo

Formação vulcânica

Os tufos calcários provenientes da atividade vulcânica são frutos de erupções violentas. Cinzas vulcânicas, magma espumoso, poeira e partículas finas de rochas da erupção se acumulam na superfície terrestre. As partículas ejetadas formam uma rocha com textura porosa e macia, sendo que elas podem ter sido lançadas a partir da abertura do vulcão ou escapado através das rachaduras nas paredes vulcânicas, chamadas de fissuras. Essas fissuras geralmente são menores que a abertura central, mas também se originam a partir do magma e vão em direção à superfície.

Processo de litificação

O magma e as partículas rochosas que se acumulam a partir das erupções vulcânicas podem formar tufos calcários de várias maneiras. Algumas rochas se formam quando as partículas são enterradas abaixo de camadas de outras rochas e se solidificam através da compactação. Alternativamente, pode ocorrer a formação através da cimentação, tipicamente quando a calcita ou o quartzo em soluções se precipitam e unem as partículas do tufo. Às vezes, a temperatura das partículas rochosas é muito alta, já que elas são ejetadas pelo vulcão e se fundem, o que culmina na formação do tufo calcário.

Conteúdos do tufo

Ao contrário da maioria das rochas, o tufo contém uma variedade de minerais e partículas de diferentes tamanhos que se diferem entre uma amostra e outra. Grãos individuais dentro do tufo podem ser esfarelentos, brilhantes ou cristalinos. Os tufos podem incluir partículas de minerais como augita, biotita, plagioclásio e leucita, entre outros. Por causa da variedade de minerais na rocha, as amostras podem ter diferentes cores e aparências. Os tufos calcários podem ser marrons, cinzas, rosas ou verdes. A presença de minerais escuros, como a augita e a biotita, podem dar à pedra uma aparência salpicada.

Localização dos tufos

Depósitos grandes ou bem documentados estão presentes na Itália, por causa da erupção do Vesuvius, na Inglaterra e Wales, por erupções antigas, e em outras localidades na Alemanha, Grécia, Japão, Nova Zelândia e Peru, entre outras áreas vulcânicas ao redor do mundo. Nos Estados Unidos, o Parque Yellwstone em Wyoming tem depósitos bem conhecidos de tufos calcários. Essas rochas têm idades que variam desde a Era Pré-cambriana até o presente, já que elas se formam frequentemente durante erupções vulcânicas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível