Como usar ultrassom terapêutico no tratamento de lesões esportivas

Escrito por ehow contributor | Traduzido por mariana pelicano
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O ultrassom terapêutico é usado na terapia física, ocupacional e esportiva para tratar uma variedade de lesões causadas por esportes. Ele acelera o processo de cura utilizando ondas de alta frequência que produzem efeitos térmicos e cavitacionais na área sendo tratada.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Diagnosticar e discutir

  1. 1

    Fale com seu terapeuta sobre sua lesão esportiva, antes de mais nada. Até que tenha uma diagnóstico apropriado, você não pode ter certeza de como o ultrassom terapêutico poderá lhe ajudar.

  2. 2

    Informe o seu terapeuta a respeito de quaisquer contraindicações que você poderá ter e que lhe possam impedir de receber tratamentos de ultrassom. Se tiver a sensibilidade reduzida ou dano nos nervos, você pode não estar apto a sentir a dor periosteal que indicaria em qual sessão o tratamento deve ser interrompido.

  3. 3

    Pergunte ao seu terapeuta que tipo de terapia de ultrassom você receberá. Tanto a terapia em pulsos quanto o ultrassom contínuo funcionam enviando ondas de som de alta frequência através de seu corpo que passarão pelo tecido, serão refletidas no osso e absorvidas pelos tendões, ligamentos e fáscias. Os dois tipos apresentam efeitos diferentes, no entanto, e são usados para tratar diferentes lesões esportivas.

    Use o ultrassom terapêutico para tratar lesões esportivas

  1. 1

    Use o ultrassom em pulsos para tratar inflamações como tendinite e bursite. Esse tipo de terapia funciona através de cavitação, transmitindo vibrações que estimulam as membranas celulares e resultando em uma cura mais rápida.

  2. 2

    Use a terapia do ultrassom contínuo para tratar espasmos musculares, dores e para relaxar músculos tensos. Nesse tipo de terapia, as ondas de som transmitidas criam fricção à medida em que passam pelas fibras musculares, gerando um aumento de temperatura na área ferida. O corpo aumenta a circulação de sangue nessa área para resfriá-la e esse fluxo sanguíneo aumentado acelera o processo de cura.

  3. 3

    Saiba quando parar. A terapia de ultrassom não aquece a superfície da pele, mas apenas o músculo abaixo, e por isso o terapeuta que está realizando o seu tratamento confiará em você para perceber se algo está errado. Se as ondas do ultrassom estão criando muito calor, você sentirá a dor periosteal ao redor dos ossos da área sendo tratada. Se isso ocorrer, avise o terapeuta para terminar essa sessão do tratamento.

Dicas & Advertências

  • Usar a terapia do ultrassom contínuo produz efeitos térmicos. Usar a de pulsos produz efeitos cavitacionais.
  • A terapia de ultrassom não deve ser usada em pessoas com doenças malignas. Uma doença maligna pode ser exacerbada pelo uso do ultrassom.
  • Pessoas com baixa circulação também devem evitar esse tratamento. Se você apresenta baixa circulação, seu corpo não estará apto a redistribuir o aquecimento gerado pelo tratamento.
  • O tratamento de ultrassom funciona pelo aquecimento dos músculos, mas muito aquecimento poderá resultar em dor periosteal, que é a dor na membrana que cerca um osso. Se essa dor for sentida, a sessão de ultrassom deve ser interrompida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível