As vantagens do modelo de pesquisa exploratória

Escrito por clare jackson | Traduzido por joão paulo diniz borges
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As vantagens do modelo de pesquisa exploratória
A pesquisa exploratória funciona como uma bússola para guiar o pesquisador (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

"Pesquisa exploratória" é um termo usado para descrever a pesquisa sobre um objeto que não está claramente definido. O termo é amplamente utilizado como sinônimo de "pesquisa qualitativa", apesar de isso não ser exatamente verdade. A pesquisa exploratória ajuda a determinar quando se deve proceder com uma hipótese e como lidar com ela. É flexível, dinâmica e pode se basear em dados e bibliografias existentes. As técnicas exploratórias são aplicadas ao marketing, ao desenvolvimento de remédios e às ciências sociais.

Outras pessoas estão lendo

Ampliando o entendimento

De acordo com a DJS Research Limited, o principal uso da pesquisa exploratória é na ampliação do entendimento do pesquisador sobre o objeto. Isso não deve ser utilizado para gerar conclusões finais, devido à falta de força estatística, mas ajuda a começar a determinar como as coisas acontecem.

Flexibilidade de recursos

Fontes secundárias, como literatura e dados publicados, são normalmente utilizadas na pesquisa exploratória, e outras fontes de informação usadas nestes estudos incluem discussões informais, entrevistas estruturadas, estudos-piloto ou estudos de caso, podendo envolver a clientes, colegas ou pacientes. É preciso tomar o cuidado de selecionar uma quantidade de recursos suficiente para dar uma ampla e precisa definição do objeto.

Melhores conclusões

A pesquisa exploratória pode ser muito vantajosa ao direcionar pesquisas futuras. Um melhor entendimento de dado objeto de estudo ajuda a lapidar hipóteses de pesquisa subsequentes e pode aumentar bastante o uso do estudo. Também é muito útil em determinar a melhor aproximação para chegar aos objetivos da pesquisa. Por exemplo, os resultados de uma pesquisa exploratória podem indiciar se uma das variáveis é um indicador mais consistente de dada condição clínica do que outro, revelando qual teste seria mais apropriado em uma nova tentativa.

Planejamento estratégico

Em alguns casos, a pesquisa exploratória pode poupar muito tempo e dinheiro, ao detectar becos sem saída. Por exemplo, no desenvolvimento de remédios, a fase II de experimentos clínicos denuncia o perfil de reações adversas e posologia de um medicamento em pequenos grupos de pacientes, antes das tentativas em larga escala. Se o efeito do tratamento é muito baixo, ou o perfil de segurança é inaceitável — dando um custo-benefício baixo — o desenvolvimento do remédio pode ser interrompido precocemente, economizando milhões (senão bilhões) de reais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível