Como os ventos fortes afetam os voos de linhas aéreas comerciais

Escrito por mark petruska | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como os ventos fortes afetam os voos de linhas aéreas comerciais
Voar ainda é uma das formas mais seguras de transporte (airplane image by Christine F Saulnier from Fotolia.com)

A viagem aérea é uma das formas de transporte mais seguras do mundo, ainda assim há muitas pessoas que têm medo de avião. Apesar das estatísticas, elas se preocupam com a possibilidade de acidentes resultantes de erro do piloto, falha mecânica, terrorismo e mau tempo. Na maioria das vezes, esses medos são infundados, graças às severas regulamentações de segurança e a mecânicos altamente especializados. Embora seja verdadeiro que não temos controle sobre o clima, as possibilidades são mínimas de que isso tenha algum efeito adverso sobre o voo, com exceção dos atrasos. Os ventos fortes, em especial, não representam uma grande ameaça.

Outras pessoas estão lendo

Ventos fortes no solo

Os ventos fortes raramente causam problemas para as companhias aéreas no solo. Quando há tempestades elétricas na vizinhança, pode haver atrasos nos voos para evitar mudanças súbitas e abruptas da velocidade e direção do vento, conhecidas como cisalhamento ou tesoura do vento. Especialmente quando venta muito, os aeroportos podem fechar temporariamente as pistas com ventos cruzados, pois os aviões têm problemas em acelerar e desacelerar, quando repetidamente golpeados pelas rajadas nas laterais, e as distâncias necessárias para decolar e aterrissar aumentam quando um avião está de proa contra o vento. Se houver neve no chão, os ventos fortes podem fazê-la flutuar e derrapar pelas pistas, resultando em atrasos nos voos.

Turbulência

Durante o voo, os ventos fortes nas alturas, muitas vezes, causam turbulência. Embora alguns passageiros fiquem nervosos quando seu avião voa de maneira irregular, há pouco risco associado à turbulência, contanto que permaneçam sentados e com o cinto de segurança. Os aviões são construídos para resistir a estresses até mais fortes do que os encontrados durante os episódios de turbulência, e os pilotos são treinados para evitar tempestades elétricas perigosas. A turbulência causada pelos ventos fortes é mais comum em grandes altitudes e em trajetos de voo próximos à corrente de jato ou jet stream.

Cisalhamento ou tesoura do vento

O cisalhamento ou tesoura do vento é uma mudança súbita e poderosa de direção do vento, com mais frequência associada à microrrajadas -- fortes fluxos descendentes que ocorrem frequentemente durante as tempestades elétricas. O fluxo descendente cria um forte vento de proa que ocasionará um aumento correspondente de velocidade no ar; se os pilotos não reconhecerem isso como resultado do cisalhamento do vento, poderão compensar reduzindo a força do motor. Quando a aeronave atravessar o fluxo descendente, encontrará um vento de popa que a fará perder velocidade e, consequentemente, a altitude. Os aviões são mais vulneráveis ao cisalhamento do vento durante as decolagens e aterrissagens.

Ventos de proa e de popa

As linhas aéreas comerciais encontram, com frequência, ventos de proa e de popa. Os ventos de proa ocorrem quando uma aeronave está voando em direção contrária ao vento, o que o torna mais longo. Os ventos de popa ocorrem quanto está ventando em direção favorável à aeronave, abreviando o tempo total de voo. Os ventos de proa e de popa também têm um efeito sobre as decolagens e aterrissagens. Os aviões voam baseados na velocidade no ar, em vez da velocidade no solo; quanto mais forte o vento de proa, menor a distância necessária para se deslocar na pista para alcançar a apropriada velocidade no ar. Por outro lado, um vento de proa tornará a velocidade no solo mais rápida, mas não tem qualquer efeito sobre a velocidade no ar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível