×
Loading ...

Como os anticorpos matam as bacterias

O corpo humano é uma máquina bem harmonizada: inúmeras células que desempenham funções especializadas trabalham juntas para fazer o corpo humano funcionar. Se uma substância nociva, como uma bactéria perigosa, entrar no corpo, elas podem perturbar o funcionamento de toda a máquina biológica. É por isso que o corpo tem o seu próprio sistema de defesa, o chamado sistema imunológico, que produz anticorpos para ajudar a matar essas bactérias perigosas.

Enquanto existem bactérias qua ajudam o organismo, existem outras que o prejudicam (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Detectando as bactérias

O primeiro passo do sistema imunológico ao investir na destruição de uma bactéria ou qualquer substância estranha é detectar a bactéria como possível ameaça para o corpo. Anticorpos usam um tipo de sistema de identificação molecular conhecido como "antígenos". Esses são os grupos moleculares do exterior das células que são diferentes para os diferentes tipos de células. O trabalho de identificação de bactérias que não pertencem ao corpo é trabalho das células chamadas de linfócitos B.

Loading...

Classificando a bactéria

Uma vez que os linfócitos B identificam as bactérias como algo que não pertence ao corpo humano, ele produz anticorpos específicos para aquelas bactérias: os anticorpos que são projetados para combater os antígenos das bactérias. Quando os anticorpos se fixam a uma célula, eles a marcam como bactérias para os linfócitos T do corpo, que são as células que realmente matam as bactérias (e outros organismos prejudiciais dentro do corpo).

Identificação futura

Uma vez que os linfócitos B produzem anticorpos que se ligam a um tipo específico de bactérias, esses anticorpos permanecem no corpo durante o resto da vida de uma pessoa. Dessa forma, os linfócitos T não tem que esperar que os linfócitos B identifiquem as bactérias como não sendo uma parte natural do corpo para produzir os anticorpos especializados. Ao invés disso, os anticorpos irão detectar automaticamente as bactérias e marcá-la para combatê-las.

Doença auto-imune

O mesmo sistema de marcação que combate as bactérias pode também infelizmente, virar o sistema imunológico do corpo contra si mesmo. Se alguém fica doente com uma doença conhecida como "doença auto-imune", os linfócitos B irão parar de reconhecer os antígenos do próprio corpo e vão começar a confundir as células do próprio corpo como corpos estranhos. Consequentemente, eles começam a produzir anticorpos concebidos para combater as células do próprio corpo, marcando-as para serem destruídas pelos linfócitos T. Se não for tratada, essa doença é fatal.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...