×
Loading ...

Dicas para preparar o enxoval do seu bebê

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Introdução

A gravidez é um período de incertezas e muita ansiedade. Você não sabe como será sua vida após a chegada do bebê, se dará conta de cuidar do novo membro da família, se saberá amamentar, dar banho e trocar de roupa, além de outras árduas tarefas. Não bastassem todas estas inseguranças, há mais um motivo para mamães e papais ficarem de cabelos em pé: o preparo do enxoval. Mas não se preocupe. Seguindo as nossas dicas, esta será uma missão bem mais tranquila e você ainda conseguirá economizar tempo e recursos quando o grande momento chegar.

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

De 1 a 3 meses de gestação

Este é um período para você curtir a sua condição de mulher grávida. Não se preocupe em comprar o enxoval, pois você terá tempo. Foque suas energias em encontrar um bom obstetra e se informe sobre a gestação e as transformações pelas quais o seu corpo passará até a chegada do bebê. Mas, se você não aguentar e quiser ir às compras, invista em coisas simples, mas que serão extremamente úteis após o parto. Compre, por exemplo, fraldas de pano e de boca, que são menores. Elas serão muito úteis em várias ocasiões. Se quiser, providencie umas três toalhas de banho. Invista principalmente nas forradas com fraldas: secam melhor, são mais macias e não vão irritar a pele da criança.

Comstock/Comstock/Getty Images

Compras antes de saber o sexo do bebê

Ainda não sabendo o sexo do seu bebê, e louca para comprar coisinhas fofas para o seu filho ou filha? Você pode também comprar alguns objetos que serão importantes após o nascimento. Compre a banheira, o shampoo e o sabonete para seu filho. Há banheiras simples, outras com suporte, mais incrementadas. Escolha de acordo com seu orçamento. Invista em shampoos e sabonetes específicos para bebês, que não afetem a pele do seu pequeno. Não é preciso fazer um grande estoque, compre apenas os utensílios para os primeiros meses de vida. Compre mamadeira e chupeta, se optar por usá-las (muitos pediatras não recomendam seu uso). Portanto, consulte seu médico e confie em sua intuição.

Creatas Images/Creatas/Getty Images

De 3 a 6 meses de gestação

Nesta fase, você deve descobrir o sexo do seu bebê. E aí será difícil se segurar ao ver nas lojas vestidinhos rosas ou macacões azuis. Mas não se empolgue tanto. Você deverá ganhar muitas roupinhas no futuro. Compre o básico. Invista em mijões – 5 no tamanho recém-nascido (RN) e 5 no tamanho pequeno (P), bodies de mangas curtas e compridas – a quantidade varia de acordo com o clima em sua cidade. Você pode comprar 5 de mangas longas e 3 de mangas curtas ou vice-versa. Sempre compre RN e P. Deixe os maiores pra depois. Compre ainda macacões de manga curta e manga longa, meias, luvas e toucas.

Jupiterimages/BananaStock/Getty Images

Móveis para o quarto

Você pode comprar os móveis para o quarto do bebê no segundo trimestre da gravidez. Ou pode fazer bastante pesquisa neste período para garantir uma boa compra. Pesquise berço, cômoda e guarda-roupa. Algumas mães compram ainda um sofá-cama para servir para a babá, ou para ela mesma dormir no quarto do bebê. Considere a compra de uma cadeira de amamentação. Ela não é indispensável, mas será um conforto maior no futuro. Preste atenção se o berço tem regulagem de altura e se a distância entre as grades é segura. Pelo vão, não pode passar a perna ou braço do seu filhote.

Barry Austin/Photodisc/Getty Images

Chá de fraldas

Para apresentar o barrigão à família e às amigas que ainda não a viram - e também para economizar alguns bons reais - faça o chá de fraldas. O ideal é que você o faça entre os 4 e 7 meses de gravidez, período em que os enjoos já deram uma trégua e você ainda não está com o cansaço característico do final da gravidez. No chá de fraldas, divida os presentes entre as convidadas: fraldas P, M e G. Você poderá garantir seis meses de estoque. Deixe as RN para você mesma comprar após o parto, porque se o seu bebê nascer grande você não precisará delas.

Creatas Images/Creatas/Getty Images

De 6 a 9 meses de gestação

A hora está chegando. Se você ainda não comprou os móveis do quarto, não dá mais para adiar essa tarefa. A esta altura, você também já deve ter pesquisado preços e modelos de carrinhos. Preste atenção também se o produto comprado é adequado para recém-nascidos. Ele precisa ter ajuste de posição, para ficar totalmente deitado, e ter cintos de segurança. Se tiver carro, adquira o bebê-conforto, para transportá-lo. Se comprá-lo juntamente com o carrinho, pode conseguir um bom desconto. Após meses de muita pesquisa e economia, deixe as coisas grandes para comprar no final da gravidez. O resultado será satisfatório para o seu bolso, em um momento que certamente os gastos da família vão aumentar. Outra opção a considerar é conversar com parentes e amigas para descobrir se alguma delas não tem utensílios e roupinhas para bebê em bom estado para emprestar ou doar.

Comstock Images/Comstock/Getty Images

Decoração

No final da gravidez, você pode ficar sobrecarregada se quiser dar conta de tudo sozinha. Portanto, envolva o parceiro no preparo da casa para a chegada do bebê. Ele pode ficar responsável, por exemplo, pela pintura do quarto. Se for colocar quadros ou adesivos, este é um trabalho para o super-pai. Papel de parede e colocação de cortinas ou estante para ursinhos na parede? Chame o super-pai. Você já tem coisa demais com que se preocupar. Não dispense a ajuda do parceiro e deixe-o participar deste momento tão importante para a vida do casal. A chegada do bebê deve ser esperada por ambos com a mesma intensidade.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

A caminho da maternidade

Compre uma bolsa para levar para a maternidade e deixe-a pronta. Se quiser, providencie aquela bolsa térmica (para a papinha e leite do bebê) junto. Você pode conseguir um melhor preço na compra conjunta. Na mala, coloque quatro ou cinco trocas de roupas, além de algumas fraldas e cremes para assaduras. Não se esqueça da sua parte – pijamas (ou camisolas), chinelo, absorventes pós-parto e artigos de higiene pessoal. Os documentos pessoais e a carteirinha do convênio não podem faltar neste momento tão importante. Se ainda não tem, compre logo mamadeira, algodões para limpeza e lenços umedecidos, sabonete e shampoo para a criança.

Digital Vision/Digital Vision/Getty Images

De 0 a 3 meses de vida

Enfim o seu bebê nasceu. Neste período, você não vai se preocupar muito com compras, pois estará às voltas com o novo membro da família. Mas, talvez, precise de algumas peças de roupa que ficaram faltando. Se a criança for pequena, talvez mais uns mijões RN e bodies. Esta é uma fase em que você vai ganhar muitos presentes, especialmente roupinhas. Portanto, segure a sua vontade de sair comprando tudo por aí. Se você ganhar muitas, é provável que nem consiga usar todas. As crianças crescem rapidamente. Neste período, é comum os bebês terem cólicas. Se puder, compre uma bolsa de gel. Quando quente, alivia a dor.

Marc Debnam/Digital Vision/Getty Images

De 3 a 6 meses de vida

Neste momento, seu bebê está mudando de fase. E de tamanho também. Invista em bodies M, mijões e macacões, todos neste tamanho. Se quiser, compre alguns tamanho G para os próximos três meses de vida. A dica para economizar é comprar roupas mais baratas para o dia a dia e um ou dois modelos um pouco mais bacanas para um passeio ou viagem. Seu filho começa a levar tudo para a boca. Compre brinquedos pequenos e coloridos, como mordedores de látex. Isso o ajudará a coçar a gengiva e vai deixá-lo mais tranquilo. Peça orientações para o seu pediatra. Talvez você precise comprar algum medicamento antitérmico. Muitas crianças têm reações a vacinas, como febre e dor.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

De 6 a 9 meses de vida

A compra de roupas não para mais. Às vezes, você tem blusas e macacões o suficiente, mas os shortinhos estão apertados. Ou falta uma calça para um dia mais frio. No entanto, da mesma forma que em outros meses, não invista em um grande número de peças, porque as crianças crescem rapidamente. E você continua ganhando, de avós e parentes, uma peça ou outra. Seu filho está tentando engatinhar. Fica de bruços e vira de um lado para o outro. Não o deixe sozinho, em hipótese alguma, em cima do sofá ou na cama. Compre um tapetinho para o chão ou um tapete de atividades. E o deixe mais livre, mas sem nenhum objeto perigoso por perto.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

De 9 a 12 meses de vida

Seu filho pode estar maior, chegando a 10 quilos ou mais. Está na hora de você começar a pensar em trocar a cadeirinha do carro. Caso você ainda não tenha, pode comprar um carrinho guarda-chuva. Ele é mais prático para levar em viagens e até mesmo para passear pela rua. E, claro, a compra de roupinhas continua. E de brinquedos também. A oferta é sempre vasta. Tudo depende do seu orçamento e criatividade. Mas não se esqueça, o mais importante são o cuidado, a proteção e o amor ao seu bebê. É disso que ele vai se lembrar no futuro e que ajudará a formar seu caráter.