Como escrever poesia descritiva

••• John Rowley/Digital Vision/Getty Images

Poemas descritivos mexem com os seus sentidos, enviam aromas a suas narinas, ruídos de aplauso a seus tímpanos, levam texturas até os seus dedos e pintam imagens na frente de seus olhos. Passar adiante essas definições e os elementos táteis através de palavras exige voz ativa, vocabulário conciso e semântica coerente. Escrever poesia descritiva requer que você entenda e perceba as coisas ao seu redor. É preciso saber como é o sentimento de estar de joelhos na praia, de perceber a areia molhada entrando entre os dedos dos pés, transformando isso em um poema. A poesia que consegue captar esses elementos sensoriais fica na mente do leitor, fazendo com que a leitura flua facilmente a cada página.

Dicas para criar a sua poesia descritiva

Passo 1

Escrever um poema descritivo exige que você tenha algo para escrever sobre. Uma vez que tenha o tema, comece a poesia. Use um vocabulário fácil. Não faça um poema muito complicado tentando fazer com que soe com um. A melhor poesia é aquela que é entendida. Você não está fazendo um enigma ou um quebra-cabeça. Não faça o seu leitor procurar por um significado.

Passo 2

Agora que você tiver um tema, decida o que gostaria de descrever. É a descrição do elemento que é importante? É o jeito que a chuva cai na cabeça do narrador, como pequenas pedras? É a saia curta da mulher que cruza com você no metrô? Escolha o elemento que você gostaria e trabalhe com ele no poema, descrevendo todos os aspectos necessários. Use várias frases para falar da maneira que a saia desliza para cima das coxas da mulher enquanto ela olha por cima do ombro ou a forma como as gotas de chuva caem como formigas sobre o narrador.

Passo 3

Agora que você tem o seu tema e o elemento descritivo, conclua o poema. Foque-se em apenas um tema e um elemento descritivo para praticar este estilo. Trazer muitos elementos descritivos pode tapar a visão do leitor. Mesmo que haja 32 pessoas no metrô, próximos a moça, e mesmo que cada um seja importante para a história, ela é o elemento principal da descrição. Não perca tempo descrevendo as roupas ou jeito dos outros passageiros.

Passo 4

Edite, corrija, corte. Releia o texto e tire quaisquer palavras e frases que sejam desnecessárias. Julgue a sua obra. Embora você esteja descrevendo a chuva no poema, se ela não é o tema, não deixe que a descrição dela tire a atenção do conteúdo principal. A sua poesia pode ser uma reflexão sobre uma paixão e o narrador pode estar na chuva. Assim, na próxima vez que o leitor estiver parado na chuva, se você fizer uma boa e verdadeira descrição, ele lembrará do seu poema.

Passo 5

Deixe o poema de lado por algumas semanas. Então, releia-o com uma nova perspectiva. Você sempre será o seu melhor editor. Como é o autor da obra, há uma ligação maior com as palavras, pois você pensou nelas. E em sua cabeça, tudo o que você escreveu faz sentido. Mas ao ler novamente o poema, em um novo estado de espírito (que é como todos os leitores leem seus poemas), você vai ver os buracos ou inconsistências que antes faziam sentido.

Mais recentes

×