×
Loading ...

Como os grilos entram em um estado de hibernação durante o frio?

Os animais hibernam diminuindo as taxas metabólicas a fim de consumir menos energia durante os períodos sazonais de escassez de alimentos e durante o frio extremo. Alguns animais, incluindo grilos e muitos outros invertebrados, na verdade, vão mais longe, introduzindo a dormência completa. No processo chamado de diapausa, cada célula do corpo de um grilo deixa de crescer e ele entra em um estado de animação suspensa. Ao desligar completamente os seus próprios processos biológicos, os animais em diapausa podem sobreviver ao frio extremo, sem comida ou água, e alguns até mesmo sobrevivem sendo congelados.

Os grilos de sangue frio devem se tornar completamente dormentes para sobreviverem no inverno (Photos.com/AbleStock.com/Getty Images)

Influência ambiental

A diapausa é desencadeada por mudanças ambientais que antecedem o inverno. Quando se aproxima o outono após o termino do verão, os períodos mais curtos de luz durante o dia iniciam alterações fisiológicas que preparam o animal para a diapausa. As temperaturas mais baixas também podem desencadear essas mudanças. As temperaturas excepcionalmente quentes podem atrasar ou impedir a diapausa em algumas espécies, por isso não é inédito que os grilos permaneçam ativos em um porão durante todo o inverno.

Loading...

Vida útil e etapas de vida

Muitos insetos com um ciclo de vida de um ano têm um período de diapausa obrigatória, e irão entrar no seu estado dormente durante o estágio de vida adequado, independentemente da temperatura ou luz natural disponível. O estágio de hibernação mais comum para grilos é a fase de ovo. 80% deles hibernam como ovos, enquanto apenas cerca de 15 % hibernam como ninfas e um pequeno número de espécies entram em diapausa como adultos. Os grilos com um ciclo de vida de dois anos diferem, pois eles entram em diapausa durante duas fases diferentes. As duas fases que eles entram em dormência variam entre as espécies de grilos. Por exemplo, os grilos nas ilhas britânicas hibernam durante as suas fases de ovo e ninfa, enquanto uma espécie no norte do Japão hiberna pela primeira vez como uma ninfa e, em seguida, como um adulto antes da reprodução.

Evolução da diapausa

Os grilos têm dificuldade em sobreviver se os seus períodos dormentes não se alinham com o início do inverno, então a seleção natural impede um desvio radical e estimulam as gerações sucessivas cujos ritmos estão em conformidade com o meio ambiente. Em climas temperados, em que a duração e a severidade das estações varia muito entre uma variação de latitudes, a especiação ocorre em virtude de quando e como os grilos são afetados pela mudança sazonal. As populações comparáveis ​​em climas tropicais quentes não apresentam essa tendência à especiação, como não há inverno para acionar a divergência no ritmo de desenvolvimento.

Condições ideais

As temperaturas instáveis ​​podem interferir no período de dormência de um grilo. Um degelo súbito, porém breve, pode despertar os grilos dormentes, mas eles não são susceptíveis de sobreviver a um recongelamento. Enquanto algumas espécies sobrevivem ao congelamento e saem da diapausa intactos na primavera, outros acham a sobrevivência mais fácil, ficando dormentes em um micro-habitat protegido. Um período de dormência no subterrâneo ou dentro da madeira pode fornecer uma proteção contra flutuações de temperatura, e garantir que a diapausa continue até a primavera.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...