Instruções sobre como calibrar um esfigmomanômetro

••• blood pressure manometer studio isolated image by dinostock from Fotolia.com

De acordo com a Associação Americana do Coração, mais de 73 milhões de americanos são afetados pela pressão arterial elevada. Ela, também conhecida como hipertensão, faz com que o coração trabalhe mais para superar o aumento da pressão nas artérias. Se ficar sem tratamento, a condição pode causar danos no músculo do coração e enfraquecer as paredes das artérias. A pressão arterial pode ser rotineiramente monitorada por meio de um esfigmomanômetro, que utiliza um medidor com mercúrio para medir a pressão. É importante calibrar esse equipamento, pelo menos a cada 12 meses, para garantir que suas leituras estão precisas.

Passo 1

Verifique as partes do esfigmomanômetro para garantir que elas estão funcionando corretamente. Procure por possíveis vazamentos ou estragos nos tubos. Gire a válvula e verifique qualquer movimento anormal. Inspecione se o indicador está se movimentando suavemente. Se qualquer uma dessas peças não estiver funcionando corretamente, os resultados aferidos na calibração serão incorretos.

Passo 2

Use uma mão para segurar o tubo de borracha perto da bomba de encher. Use a outra mão para segurar a própria bomba. Gire e puxe para remover a bomba da extremidade dos tubos.

Passo 3

Insira o tubo em Y na extremidade dos tubos.

Passo 4

Introduza a extremidade do manômetro em uma das extremidades dos tubos. O manômetro é um medidor de pressão simples que lerá a pressão real. Insira o conector em Y na outra extremidade do tubo.

Passo 5

Insira a bomba na outra extremidade do tubo em Y.

Passo 6

Abra a válvula girando-a toda para esquerda. Verifique se o manguito está completamente vazio. Observe os indicadores do esfigmomanômetro e do manômetro. Ambos devem ler 0 mm Hg. Registre qualquer resultado diferente.

Passo 7

Feche a válvula e aumente a pressão do esfigmomanômetro para 200 mm Hg. Verifique a medida de referência do manômetro em comparação à leitura do esfigmomanômetro. Anote qualquer discrepância.

Passo 8

Gire a válvula para a esquerda lentamente e comece a desinflar o manguito a aproximadamente 2 mm Hg por segundo. Observe o movimento do indicador.

Passo 9

Feche a válvula quando o manômetro de referência ler 100 mm Hg. Verifique o indicador do esfigmomanômetro e anote se houver alguma diferença.

Passo 10

Verifique os números anotados por você. Se houver qualquer discrepância de mais de 2 mm Hg, o esfigmomanômetro precisa ser consertado.

Mais recentes

×