×
Loading ...

Sinais e sintomas de comportamento suicida

Aprender a reconhecer os sinais pode ajudar a salvar uma vida

Mudanças comportamentais, incluindo o isolamento, podem ser um pedido de ajuda (istock.com)

Uma pessoa no mundo comete suicídio a cada 40 segundos, o que representa 804 mil casos por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. O Brasil é o oitavo país em número de suicídios e entre 2000 e 2012 registramos um aumento de 10,4% na quantidade de ocorrências. De sintomas sutis até os sinais gritantes e difíceis de ignorar, as pessoas pensando em cometer suicídio muitas vezes apresentam mais de um indício de que há algo errado.

Loading...

Fique atento aos comentários

Se um amigo ou ente querido começar a falar que quer morrer ou demonstrar interesse pela morte — por exemplo, pesquisando online sobre métodos para cometer suicídio —, leve a sério esses sinais. Muitas pessoas, principalmente jovens adultos, podem falar sobre o assunto em redes sociais.

Mudanças na rotina

Pessoas que estão pensando em cometer suicídio muitas vezes se afastam de suas rotinas e atividades normais ou se isolam dos amigos e familiares. Elas também podem expressar a ideia de que estão atrapalhando os outros. Esses comportamentos podem estar ligados à depressão, e pesquisadores estabeleceram um forte vínculo entre depressão e tentativas de suicídio em alguns casos. Além disso, pessoas potencialmente suicidas podem apresentar mudanças em seus padrões de sono, dormindo demais ou muito pouco. As alterações nesses hábitos podem indicar problemas de saúde mental subjacentes, incluindo a depressão e o transtorno bipolar.

Manifestações de dor e desesperança

Uma dor muito forte ou uma sensação de desesperança podem anteceder uma tentativa de suicídio. A morte de um amigo próximo ou de um ente querido ou o fim de um relacionamento podem fazer com que alguém pense em tirar a própria vida.

Comportamentos perigosos

As estatísticas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) mostram que aproximadamente um em cada 15 atendimentos de situações de emergência relacionadas a drogas envolve uma tentativa de suicídio. Ainda mais alarmante é que "estudos empíricos e alguns casos anedóticos muito conhecidos demonstraram uma ligação entre a intenção de cometer suicídio e experiências de bullying ou ofensas" contam Sameer Hindujaa e Justin W. Patchin, autores de um artigo publicado na revista científica "Archives of Suicidal Research".

Para pessoas de qualquer idade, o aumento do consumo de álcool ou drogas pode indicar que a pessoa está sob risco de cometer suicídio. É importante perceber quando alguém está se comportando de forma perigosa ou imprudente.

Mudanças de humor extremas

Quando as pessoas consideram tirar a própria vida, suas emoções podem se tornar extremas. Alguns podem demonstrar raiva por uma pessoa ou situação considerada injusta. Outros podem agir de forma agitada e ansiosa, ou falar sobre buscar vingança para uma injustiça. Por outro lado, também é comum que as pessoas nessa situação pareçam felizes e calmas de repente.

Busca por resolução

Se alguém de quem você gosta estiver doando seus pertences mais valorizados e presentes especiais, enviando mensagens de despedida a amigos e ente queridos e colocando toda a burocracia em ordem, converse com a pessoa. Essas atitudes podem anteceder uma tentativa de suicídio.

Situações de alto risco

Pesquisadores de saúde mental identificaram alguns fatores que aumentam as chances de uma tentativa de suicídio. Entre os exemplos estão ter um histórico de tentativas, perder um ente querido ou familiar por suicídio, histórico familiar de depressão ou outras doenças mentais, problemas com bebidas alcoólicas ou drogas, um acontecimento estressante ou uma perda recente e o acesso a métodos de suicídio, incluindo armas de fogo e remédios tarja preta. As estatísticas da OMS mostram que em 2012 foram registradas 11.821 mortes por essa causa no Brasil, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres.

Loading...
Loading ...
Loading ...