Usos comuns do dióxido de silício em alimentos

••• Thinkstock/Comstock/Getty Images

Os produtores de alimento usam o dióxido de silício para manter a consistência dos produtos e para melhorar seus processos de produção. A FDA (órgão americano semelhante à ANVISA) considera essa substância segura para o consumo e permite até 2% de dióxido de silício em produtos alimentares.

Agente anticoagulante

Muitos produtos alimentares em pó, como temperos, contêm dióxido de silício como um agente anticoagulante. Ele evita que as partículas finas se agrupem devido à absorção de umidade. Sua estrutura porosa absorve uma grande quantidade de umidade.

Agente lubrificante

O dióxido de silício age como um lubrificante quando misturado a alimentos em pó. Comumente adicionado a produtos como misturas para bebidas e sopas, ele permite o fluxo livre do alimento para fora da embalagem. Os fabricantes também usam a substância ao processar alimentos grudentos, como o açúcar.

Agente refinador

Os fabricantes de vinho usam o dióxido de silício como um agente refinador. Eles purificam as bebidas prontas ao remover partículas indesejadas, como levedura morta e outros subprodutos da fermentação. O dióxido de silício é vendido sob o nome de silício coloidal para ser usado como um agente refinador.

Excipiente

A indústria farmacêutica usa o dióxido de silício em medicamentos e suplementos nutricionais como um excipiente. Estes adicionam massa aos remédios, tornando-os mais fáceis de se moldar em pílulas. Eles também ajudam a estabilizar medicações que, de outra maneira, seriam difíceis de tolerar. Medicamentos como o iodeto de potássio causam transtornos gástricos se não forem misturados ao dióxido de silício.

Mais recentes

×