Como administrar difenidramina para alergia do meu cão?

Escrito por bethney foster | Traduzido por mayra chibante
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como administrar difenidramina para alergia do meu cão?
A difenidramina é eficaz nos cães, podendo causar certa sonolência (Janie Airey/Digital Vision/Getty Images)

A difenidramina é relativamente segura para cachorros e gatos. Enquanto tem grande eficácia para muitas condições caninas, a substância já não funciona assim nos felinos. Pode ser útil no tratamento de alergias em cães, dependendo da causa. É mais comumente administrada a eles, devido às qualidades anti histamínicas, controlando a coceira sintomática proveniente da alergia.

Causas

Existem muitas situações que podem causar a alergia canina. Para um diagnóstico mais definido, é melhor levar seu animal em um veterinário. Contudo, a maioria das condições podem responder bem à difenidramina. Dentre as possíveis causas podemos citar: alergias ambientais, intoxicação alimentar, hera venenosa/carvalho, mordidas de inseto, sarna, parasitas intestinais ou parasitas tópicos (pulgas, carrapatos ou piolhos).

Seleção

Quando for comprar a difenidramina, você terá muitas opções. É imperativo que você compre o produto que contenha apenas um ingrediente ativo, sendo a difenidramina. Algumas fórmulas incluem outras coisas, que tratam sintomas adicionais humanos, mas alguns desses tais ingredientes podem ser tóxicos aos caninos. É também necessário que você compre a versão em cápsula ou comprimido. As soluções líquidas têm álcool, sendo altamente inseguro para o uso animal.

Dosagem

A dosagem de difenidramina mais recomendada aos animais é de 2mg do remédio por kg do peso do animal. Por exemplo, se seu cão pesa 100 kg, você pode administrar 200 mg da substância. Entretanto, é sempre melhor começar com uma dosagem menor, de modo a observar a sua eficácia. A medicação deve ser dada a cada oito horas. Muitos acham mais fácil administrar o remédio no meio da comida do animal, como enrolada em um queijo ou com manteiga de amendoim.

Outras terapias

Até que você leve o animal ao veterinário ou até que a condição se cure, existem algumas terapias alternativas que podem ser usadas em conjunto com a difenidramina. Você pode tentar um creme ou gel de Aloe vera, aplicado na pele do cachorro. Isso proporcionará algum alívio para a irritação. Um banho de aveia ajuda a pele a se curar, além de aliviar a coceira. Uma pasta feita da mistura de bicarbonato de sódio com água pode providenciar um conforto quase que instantâneo, especialmente no caso de mordidas de inseto.

Usos adicionais

A difenidramina ainda reduz a ansiedade, vertigem e causa uma leve sedação nos animais, às vezes sendo administrada para esse propósito. Ela pode ser bem eficaz no controle do vômito, enjoos e é útil em: cachorros que foram mordidos por cobras, possuem reações alérgicas às vacinações ou que foram mordidos por abelhas.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível