Como ajudar uma amiga que sofre de bulimia

Escrito por megan allyce snider | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como ajudar uma amiga que sofre de bulimia
A bulimia é um transtorno alimentar que se manifesta através da perda excessiva de peso (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Cerca de 4,2% das mulheres sofrem de bulimia, um transtorno alimentar e mental que causa episódios cíclicos de compulsão ou de ingestão de grandes quantidades de comida, expelindo tudo que foi ingerido em seguida para evitar o ganho de peso. Isso é feito através de laxantes, diuréticos, longos períodos de exercício ou indução do vômito. Ajudar alguém com um transtorno alimentar não é algo simples. O peso de uma pessoa com bulimia varia de um nível saudável ao esquelético. Quando o indivíduo fica muito magro e frágil para que o organismo funcione de forma adequada, é hora de intervir e apoiá-lo ou aconselhá-lo de alguma forma.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Médico
  • Terapeuta

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Encontre um conselheiro na escola, um artigo em uma revista ou informações da Internet para ajudá-lo a entender o mundo dos transtornos alimentares. Entender a situação pode fazer com que você se sinta mais preparado para combater o problema.

  2. 2

    Pergunte à sua amiga sobre seus hábitos alimentares, sem julgá-la. Certifique-se de dizer a ela o quando você se importa. Lembre-se de que ela pode ver a sua intenção de ajudar como uma intrusão na vida dela, e talvez esteja envergonhada e com medo de que você esteja tentando tirar um de seus métodos de lidar com certas situações — por mais prejudicial que ele possa ser. Simplesmente verbalize suas preocupações e dê a ela o tempo de responder. Pode ser que ela não queira sua ajuda.

  3. 3

    Dê à sua amiga algumas informações que possam ajudá-la, como panfletos, artigos de Internet e até números de telefones para entrar em contato com conselheiros e terapeutas. Ofereça-se para acompanhá-la nas consultas e não deixe que ela enfrente a recuperação sozinha.

  4. 4

    Seja um modelo de alimentação saudável quando estiver com sua amiga. Isso pode fazer com que ela descubra que nem todos os alimentos são assustadores, que não há necessidade de comer compulsivamente e depois vomitar, e que ela pode aproveitar a comida sem ganhar muito peso e tornar-se obesa.

  5. 5

    Mantenha sua amizade independentemente do resultado da sua intervenção. Qualquer que seja a resposta dela, continue a apoiando. Talvez ela precise de você mais tarde. Lembre-se de mantê-la em seu ciclo de amigos. Ligue, mande mensagens e chame-a para sair regularmente.

Dicas & Advertências

  • Seja gentil e reconfortante com sua amiga.
  • Não entre em uma discussão acalorada com sua amiga.
  • Não fale com ela sobre peso ou comida.
  • Não mude seus hábitos alimentares quando estiver comendo com ela.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível