Animais com cristais magnéticos

Escrito por nash soonawala | Traduzido por marcelo couto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Animais com cristais magnéticos
A magnetita age como pequenos imãs nos animais. (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Como certos pássaros e animais marítimos migram e se orientam com precisão por longas distâncias tem sido um mistério por séculos. Pesquisas científicas rigorosas têm demonstrado que esses animais utilizam a magnetita nos seus corpos como uma bússola. Esse mineral também está presente no tecido humano, mas, nesse caso, não o usamos para navegação. Em vez disso, ele pode ser um meio para a interação da radiação eletromagnética com o corpo.

Outras pessoas estão lendo

A magnetita e os animais

Certos tecidos em algumas espécies desenvolvem cristais de magnetita, um material magnético cujos cristais são similares a ímãs em miniatura, e o campo magnético da terra, que está presente em todos lugares, interage com eles. Se um ímã estivesse livre para se mover, sempre apontaria para o norte, como uma bússola. Entretanto, quando é restringido e obrigado a se mover através do campo da Terra, gera uma corrente elétrica minúscula, proporcional à direção de movimento. Uma vez que a magnetita biogênica é integrada com o sistema nervoso do animal, ele pode sentir a direção por causa dos pulsos elétricos que emanam da magnetita em seu corpo.

Pombos e abelhas

Os pombos e alguns outros tipos de pássaros utilizam o campo magnético da terra para navegação. Em uma experiência, pombos com a visão artificialmente obstruída encontraram o caminho de volta para casa. A magnetita é encontrada na cabeça, na região acima do bico. As aves sensíveis ao campo magnético não só podem navegar através dele, como também determinar sua posição no espaço. As abelhas possuem anéis de magnetita ao redor do abdômen. Acredita-se que elas utilizam a navegação magnética para viajar entre as colmeias e as fontes de alimento.

Animais com cristais magnéticos
Os pombos possuem magnetita na cabeça (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Animais marinhos

Cadeias de cristais de magnetita são encontradas na cartilagem da parte frontal do crânio no salmão vermelho e em algumas outras espécies de peixe. Esse mineral também é encontrado em golfinhos, e acredita-se que eles se escondam quando se deparam com uma mudança abrupta no campo magnético que interfere com a sua navegação. Uma classe de moluscos marinhos, conhecidos como chitons, possui magnetita nos dentes. Além disso, bactérias marinhas portadoras do mineral seguem as linhas de força magnética da Terra - especula-se que alguns depósitos de magnetita foram formados em épocas geológicas através da concentração dessa bactéria.

Seres humanos

A presença de magnetita no tecido cerebral humano, tanto saudável quanto maligna, foi estabelecida por estudos científicos rigorosos. Certas doenças, como a epilepsia, parecem estar relacionadas à presença do mineral. Estudos do tecido cerebral também são altamente significativos para avaliar os efeitos da radiação eletromagnética na saúde humana. Nosso meio ambiente é inundado com baixos níveis dessa radiação que emanam das linhas de transmissão de energia, telefones celulares e uma série de outros dispositivos eletrônicos.

Animais com cristais magnéticos
O tecido cerebral contém magnetita (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível