Aplicações do microprocessador 8085

Escrito por eric hammer | Traduzido por juarez jr.
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Aplicações do microprocessador 8085
O Intel 8085 é um microprocessador antigo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O processador 8085, lançado pela Intel em 1977, foi uma atualização do seu antigo processador 8080. O chip era um processador de 8 bits utilizado em vários computadores pessoais na época e executava o sistema operacional CP/M, criado pela Digital Equipment Corp. -- que a Microsoft posteriormente usou como base para o sistema operacional MS-DOS. Embora o processador usasse 8 bits para a maioria das operações (fazendo uma comparação, a maioria dos computadores fabricados em outubro de 2010 usam chips de 64 bits), era capaz de realizar um número de operações de 16 bits, tornando-o mais versátil do que outros chips de 8 bits puros.

Outras pessoas estão lendo

WordStar

O primeiro processador de texto a ganhar aceitação geral, WordStar, rodava sob o chip 8085 no sistema operacional CP/M. O processador de texto foi originalmente chamado WordMaster e criado pela MicroPro International. Foi o primeiro processador de texto a ser disponibilizado que não estava vinculado a um tipo específico de computador, sendo ligado a um tipo específico de sistema operacional (CP/M era capaz de rodar em vários computadores diferentes) e disponível para execução no microprocessador 8085. O software foi, depois, transferido para trabalhar no computador TRS-80 (um modelo que utilizou uma variação do chip 8085), o Microsoft DOS e o computador Apple II.

The Electric Blackboard

Outro programa de processamento de texto (a InfoWorld refere-se a ele como um "editor de texto", embora os dois façam basicamente a mesma coisa), The Electric Blackboard, também foi disponibilizado para o CP/M que, por sua vez, usava o chip de 8085. O software foi projetado para dividir a tela em várias "janelas" que permitem trabalhar em várias seções de um documento ou criar colunas com mais facilidade. O software também oferecia uma forma primitiva de multitarefa, permitindo que diferentes janelas tivessem vários documentos abertos ao mesmo tempo e proporcionando um meio para alternar entre elas à vontade.

Microsoft Basic

Uma linguagem de programação antiga, Microsoft Basic, permitia que as pessoas criassem o seu próprio software para computadores. Basicamente, era em si uma aplicação que rodava sob o CP/M e o microprocessador 8085. Permitia aos usuários não só editar o texto do código de programação para o aplicativo, mas também compilar o programa criando, assim, uma versão autônoma que poderia ser executada no processador 8085 sob o CP/M. O Basic foi mais tarde incorporado ao Microsoft MS DOS.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível