Os dois aspectos da luz distinguidos pelo olho

Escrito por rob callahan | Traduzido por mário candi tsuge
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os dois aspectos da luz distinguidos pelo olho
Um brinquedo de criança recria o espectro da luz visível (color spectrum image by John Sfondilias from Fotolia.com)

O olho humano, sem qualquer ajuda, pode perceber e interpretar um pequeno segmento do espectro eletromagnético como luz visível. A própria luz é um aspecto complexo do universo, agindo em alguns aspectos como se ela fosse composta de partículas e em outros com o comportamento de uma onda. As leis da natureza são dependentes da velocidade da luz, e nossa compreensão do universo depende de muitas teorias complexas e leis baseadas em torno disso. Na capacidade do olho de distinguir a luz, quase toda propriedade notável da banda visível do espectro pode ser entendida em termos de comprimento de onda, assim como nos dois aspectos primários da luz: cor e intensidade.

Outras pessoas estão lendo

Comprimento de onda

Um olho humano normal pode detectar a luz visível dentro do alcance aproximado de 400 a 700 nanômetros (ou nm) com a gama mais sensível à luz, onde o olho experimenta sua sensibilidade máxima, caindo para cerca de 550 nm. Essa é a região verde do espectro visível. Essas frequências caem no olho humano, o que distingue a luz por brilho e cor, transmitindo a informação visual para o cérebro.

Cor

Os receptores de cor em forma de cone dentro da retina humana detectam a luz dentro do espectro visível. A cor percebida de luz é um produto do seu comprimento de onda, com os maiores aparecendo mais perto do final vermelho do espectro, enquanto os comprimentos de onda mais curtos aparecem azul, anil, ou violeta. O comprimento de onda da luz de uma determinada fonte também pode ser afetado pelo movimento. Em velocidades significativas, ocorre um efeito doppler, que faz com que a luz emitida de fontes que se aproximam apareça mais compactada ou azul, enquanto o comprimento de onda da luz de fontes que estão se recuando parecerá esticado até o final vermelho do espectro.

Luminosidade

A luminosidade ou brilho da luz são percebidos principalmente pelos receptores de foto em forma de haste dentro da retina e podem ser afetados tanto pela intensidade real de uma fonte de luz quanto da distância em relação a quem observa. A luz do sol, que é forte o suficiente para danificar o olho humano, pode ser muito menos luminosa do que a de outras estrelas no universo, mas essas estrelas estão tão longe da Terra que o brilho percebido delas é nominal por comparação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível