O azeite de oliva e as dores articulares

Escrito por jane wada | Traduzido por carlos nascimento
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O azeite de oliva e as dores articulares
Azeitonas e azeite (Igor Dutina: iStock.com)

Adicionalmente ao tratamento medico apropriado, uma forma de controlar a dor articular é adicionar alguns suplementos à sua dieta diária. Além da medicação e exercícios, a modificação de sua dieta incluindo alimentos como o azeite de oliva pode reduzir a dor nas juntas.

Outras pessoas estão lendo

Benefícios

Uma dieta rica em azeite de oliva pode aliviar a dor articular reduzindo o inchaço das inflamações ou das articulações inflamadas. No entanto o azeite de oliva comum não funcionará, uma vez que não contém oleocantal, que é o principal ingrediente responsável pela redução da dor articular.

Este óleo está presente em níveis bastante alto no azeitee de oliva extra virgem. O nível do oleocantal no azeitee depende do estado de maturação das azeiteonas no momento da colheita, e a variedade da oliva e quando o óleo foi prensado. O azeitee prensado fresco extra virgem tem o maior índice de oleocantal (veja a Referência 1).

Para que os indivíduos para alcancem o efeito desejado de alívio da dor nas articulações, eles devem consumir o azeitee extra virgem por três a seis meses. (veja as Referências 1 e 3).

Efeitos colaterais

Muito parecido com o ibuprofeno, o oleocantal inibe o COX-1 e COX-2, ambos são fatores da inflamação articular. Por possuir um efeito inibidor do COX, o oleocantal reduz a inflamação e desta forma alivia a dor.

As similaridades do azeite de oliva virgem e o ibuprofeno não param por aqui. A irritação que ocorre no fundo da garganta com o uso de ibuprofeno também ocorre com o azeite extra virgem de oliva. "Nós sabemos a partir da experiência de pesquisas prévias, sobre os compostos anti-inflamatório do ibuprofeno que irritam o fundo da garganta, mas não da boca. Esta é uma experiência única que difere, por exemplo, da queimação ao morder uma pimenta chili, que irá irritar a boca, lábios e língua, bem como a garganta", de acordo com o Dr. Paul Breslin do Monell Chemical Senses Center na Philadelphia, PA. Ele e sua equipe de pesquisa acreditam que existe um elo entre essa sensação de ardor e a atividade anti-inflamatória (veja a Referência 1).

Outros suplementos de óleo

Além do azeite de oliva, o óleo de peixe também tem a capacidade de reduzir a dor associada à inflamação das articulações. Os ácidos graxos omega 3 no óleo de peixe (EPA e DHA) são responsáveis ​​pela produção de um efeito anti-inflamatório em indivíduos que sofrem de dor nas articulações.

A artrite reumatoide (RA) é uma doença autoimune que causa uma inflamação crônica nas articulações, afetando mais de um milhão de americanos. Os pacientes de RA tem sido foco da maior parte dos estudos que que avaliam os suplementos, como óleo de peixes e azeite de oliva, na redução da inflamação articular. Em um dos estudos, os pacientes de RA que consumiram tanto o azeite de oliva quanto óleo de peixe mostraram eficácia na redução do número de articulações dolorosas. Porém altas doses de óleo de peixe tem um efeito mais eficaz que o azeite de oliva (veja a Referência 3).

Considerações

Considerando que tanto o azeite de oliva quanto o óleo de peixe têm benefícios anti-inflamatórios, os pesquisadores tomaram o próximo passo lógico de estudar a combinação dos dois óleos. Em um estudo publicado em fevereiro de 2005 sobre problemas da "Nutrição", o Dr. Alair Alfredo Berbert comparou pacientes de RA que tomaram seus medicamentos combinados com um placebo, óleo de peixe ou óleo de peixe combinado com azeite de oliva.

Os resultados demonstraram que o grupo de pacientes que consumiu a combinação de ambos os óleos com a medicação se saíram melhor. O Dr. Bartert concluiu que pequenas doses do azeite de oliva aumentam o efeito positivo dos ácidos graxos ômega 3.

Seja o óleo de peixe ou de oliva que irá consumir, a melhor forma de reter os benefícios de ambos é usá-los em molhos, temperos ou cozinhá-los a temperaturas relativamente baixas, tendo certeza de manter bem abaixo do ponto de fumaça.

Advertências

Embora o oleocantal seja tao potente quando o ibuprofeno, o azeite de oliva sozinho não pode ser substituto pelo ibuprofeno. Isso se dá devido a ter baixos níveis de oleocantal no azeite de oliva. Você deveria tomar cerca de meio litro de azeite de oliva para obter os mesmos efeitos que dois comprimidos comuns de ibuprofeno. Além disso, os médicos especialistas recomendam o uso de azeite de oliva como um suplemento e não como um substituto para medicamentos anti-inflamatórios (ver Referência 1).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível