Qual câncer provoca neuropatia axonal

Escrito por robert miskimon | Traduzido por júlia polachini
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Diversos tipos de cânceres podem causar neuropatia axonal, um distúrbio do sistema nervoso que causa sensação de formigamento, dormência, dificuldade em distinguir objetos quentes de frios, uma estanha sensação de frio, pálpebras caídas, dor de ouvido, dificuldades de fala e perda de visão. Cânceres no sangue, como a leucemia, podem causar neuropatia, embora seu mecanismo não seja bem conhecido. Aqueles que formam tumores podem causar lesão nos nervos quando as células cancerígenas invadem e causam danos ou até mesmo destroem o tecido nervoso. Outros mecanismos pelos quais o câncer causa neuropatia é quando o tumor aparece sobre ou próximo a um nervo. À medida em que o tumor cresce e se espalha, ele comprime o nervo causando dor e entorpecimento. O câncer de osso na coluna enfraquece e desgasta a vértebra, o que pode causar um colapso vertebral. Quando isso ocorre, o resultado da compressão dos ossos pode causar danos irreversíveis ao nervo na medula espinhal acompanhado de dores insuportáveis. Consequentemente, o câncer nos ossos causa indiretamente neuropatia extrema.

Outras pessoas estão lendo

Outros cânceres causadores da doença

As neuropatias periféricas são alguns dos efeitos remotos mais comuns no sistema nervoso do câncer sistêmico. As neuropatias axonais são frequentemente o primeiro quadro clínico de um tumor próximo ou no sistema nervoso periférico ou central.

Dois outros diferentes tipos de cânceres frequentemente causam neuropatia: linfomas (câncer no sistema imunológico) e mieloma múltiplo (câncer vertebral).

O linfoma causa tumores que podem causar pressão em torno dos nervos e causar neuropatias, como mencionado anteriormente. O mieloma múltiplo produz amiloide, que geralmente aparece em excesso entre aqueles que vivenciaram transtornos neurológicos.

As neuropatias axonais em pacientes com câncer podem também ser resultado do uso de medicamentos para a doença, deficiência nutricional e transtornos metabólicos.

Medicamentos para o câncer e a neuropatia

Alguns medicamentos quimioterápicos para o câncer causam neuropatias em um pequeno número (de 2 a 4%) de pacientes. A maioria deles matam as células saudáveis assim como as cancerígenas. Os remédios podem causar a "morte" dos axônios (longas fibras nervosas que levam mensagens do cérebro ao corpo), o que resulta na degeneração da camada de mielina em torno das fibras nervosas, assim como as células Schwann que compõem os axônios.

Os oncologistas apresentam, então, um dilema: tratar o câncer agressivamente e, possivelmente, curá-lo com drogas conhecidas por criarem neuropatia periférica; ou tratar o câncer de forma menos agressiva para aliviar a dor da neuropatia e, talvez, aumentar o risco de sua recorrência.

Trabalhar com novas terapias para tratar as neuropatias surgidas dos medicamentos para o câncer resultou no desenvolvimento de muitos novos remédios, incluindo o gabapentina, que mira seletivamente canais iônicos para controlar as dores neuropáticas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível