As características biológicas do período jurássico

Escrito por dan fielder | Traduzido por josé moreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As características biológicas do período jurássico
Muitos dinossauros herbívoros usaram seu grande tamanho para se proteger dos predadores (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O período jurássico da história da terra se deu de 206 a 144 milhões de anos atrás. Quando esse período se iniciou, o super continente Pangeia continuou a sua separação em massas de terra mais isoladas. Novos oceanos inundaram os espaços entre as massas de terra. O clima anteriormente quente e seco deu lugar a um clima subtropical úmido, que foi mais propício à vida. As plantas floresceram neste ambiente. Pequenos e grandes dinossauros viviam na terra. Os primeiros mamíferos - pequenas criaturas semelhantes a roedores - deram início a sua evolução em animais mais complexos.

Outras pessoas estão lendo

As plantas terrestres

As coníferas, como Araucarioxylon dominavam a terra durante o período jurássico. Outras plantas terrestres como os grupos de musgos, cavalinhas e samambaias. As cavalinhas eram frequentemente atingidas de raspão por dinossauros herbívoros. Esta planta tinha caules subterrâneos capazes de se regenerar, impedindo que os dinossauros devastassem a sua população. As primeiras plantas com flores evoluíram durante o último período jurássico, um marco importante na evolução das plantas.

Os animais terrestres

Os dinossauros dominaram a terra durante o período jurássico. Grandes comedores de plantas, como o Estegossauro e Braquiossauro vagavam pela terra. Os Estegossauro tinha duas fileiras de placas triangulares em suas costas. Os Braquiossauro tinha um pescoço longo que usava para pastar nos topos das árvores altas. O carnívoro primário durante o jurássico foi o Alossauro. Ele vagava pelas Américas caçando suas presas onde hoje estão os estados do Colorado, Utah e Wyoming.

A vida nos oceanos

Os mares interiores rasos recém-formados e os oceanos estavam cheios de vida abundante. Os Plesiossauros de pescoço longo estavam no topo da cadeia alimentar, juntamente com tubarões, crocodilos marinhos e arraias. Outras criaturas como os cefalópodes semelhantes à lula, os Ictiossauros e os Amonites sem casca. Os recifes de coral surgiram em águas quentes. Esponjas e moluscos eram abundantes. Os plânctons microscópicos proliferaram e foram uma parte vital da cadeia alimentar.

Criaturas voadoras

Durante o período jurássico, o Archaeopteryx começou a voar pelos céus. Foi a primeira ave conhecida e compartilhava do espaço aéreo com os Pterossauros, répteis voadores que já existiam desde o período Triássico. O Archaeopteryx se diferia dos pássaros modernos em vários aspectos importantes. Tinha um conjunto completo de dentes, uma longa cauda óssea e três garras na asa. Ele tinha penas, mas não se sabe se essas foram utilizadas para regular a temperatura do corpo ou voar. A criatura era uma ponte evolutiva entre répteis voadores e pássaros que existem hoje.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível