Estrutura de estames e pistilos de uma margarida

Escrito por tammie painter Google | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Estrutura de estames e pistilos de uma margarida
A flor verdadeira da margarida está no centro amarelo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

As margaridas são uma das milhares de espécies pertencentes à família Asteraceae. Como outros membros da família, essa flor é composta por numerosas flores pequenas, chamadas flósculos, circundadas por brácteas. Dentro de cada um dos flósculos estão os órgãos reprodutivos da margarida: o pistilo e os estames.

Outras pessoas estão lendo

Estrutura da flor da margarida

As "pétalas" brancas da margarida são brácteas que circundam as flores verdadeiras, situadas no centro. Dentro deste centro amarelado, há centenas de pequenas flores tubulares unidas. Estas são chamadas flores verdadeiras e contêm pistilo e estames. Ao redor da borda externa do centro da margarida há algumas flores tubulares que apresentam apenas pistilo, ou não possuem partes reprodutivas e são estéreis.

Estrutura do pistilo

A porção feminina do flósculo é chamada de pistilo. Ele apresenta três estruturas: o estigma, onde entra o pólen, um tubo chamado estilete por onde passa o pólen em sua trajetória até o ovário, local onde se dá a fecundação e o desenvolvimento da semente. O ovário de uma margarida é inferior, significando que é fundido a outras partes da planta. Diferentemente de outras plantas, como maçãs e ervilhas, cujos ovários podem produzir muitos gametas, cada ovário de uma margarida produz apenas uma semente. Entretanto, uma vez que a margarida apresenta muitas flores, cada uma pode produzir diversas sementes.

Estrutura dos estames

O estame é a parte masculina do sistema reprodutor da planta. Tipicamente, a maior parte das flores apresenta diversos estames. Cada um possui uma antera contendo pólen, e esta se situa no topo do filete. Uma flor de margarida apresenta cinco estames, mas eles estão fundidos, formando um tubo.

Polinização na margarida

Os estames da margarida maturam antes do estigma e o pólen entra no tubo formado pelos filetes fundidos. Conforme o estilete cresce, alcança o pólen. Entretanto, a margarida não se auto-fecunda porque o estigma se mantém no interior do estilete e, portanto, o pólen da própria flor apenas é empurrado para cima. Antes do estigma aparecer, insetos polinizadores ou pássaros e realizam a polinização cruzada com outra flor de margarida. Por não realizar auto-fecundação, a margarida favorece a variabilidade genética.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível