Características da arte gótica

Escrito por natalie chardonnet | Traduzido por daniela hadzhinachev
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características da arte gótica
Os arcos são uma característica distintiva na arte e arquitetura góticas (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

A arte gótica, que abrangeu desde meados do século XII até o final do século XV, foi primeiro definida por Giorgio Vasari (1511-1574), que com sucesso catalogou artistas italianos e seus trabalhos na sua obra de biografias intitulada "As vidas dos artistas". Enquanto Vasari considerava a arte gótica como bárbara, inexpressiva e menos prestigiada do que a arte produzida na era do Renascimento, atualmente ela é reconhecida de maneira mais positiva e identificada por um número de vastas características arquitetônicas.

Outras pessoas estão lendo

Características arquitetônicas: arcos, frizos e arcobotantes

Para os arquitetos góticos, a questão do espaço era proeminente no design de catedrais pela Europa. Eles desejavam espaços abertos, mas isso era quase impossível devido ao elevado peso dos materiais de pedras de construção. Por volta do ano 1100, arquitetos começaram a experimentar na engenharia e, eventualmente, grandes conquistas foram alcançadas. O arco de ponta foi desenvolvido para substituir o arredondado — era facilmente adaptável e requeria menos impulso. Frisos ficaram mais largos, janelas de vitrais mais intrincadas, devido à sua habilidade de distribuir peso e utilizar materiais mais leves. Arcobotantes, cuja primeira aparição ocorreu por volta de 1170, eram usados como sistemas de suporte nos exteriores das catedrais e ofereciam apoio para a área externa do prédio.

Características da arte gótica
Arcobotantes distribuem o peso exterior e liberam o espaço interno (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Vitrais

Os vitrais tornaram-se uma característica estética comum na arquitetura gótica. Com o crescente sistema de durabilidade, o vitral foi incorporado às catedrais sem preocupações com estragos. As peças continham cores vibrantes e temas religiosos, incluindo cenas da vida de Jesus, da Bíblia e da Virgem Maria. Os fiéis acreditavam que a luz que transpassava os vitrais era um meio de comunicação com o paraíso.

Características da arte gótica
Os vitrais são geralmente complexos e de produção cara (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Escultura

A escultura desenvolveu-se significativamente durante o período de arte gótica. No início, elas pareciam pesadas e irreais. Muitas incluíam figuras religiosas e eram colocadas dentro de catedrais com o objetivo de promover cultos. Com o progresso do período, os artistas aperfeiçoaram o drapeado vestido pelas figuras esculpidas e obtiveram sucesso em deixá-las com aparência real. Adicionalmente, eles criaram cenas graciosas com cabelo realístico, expressões faciais e interações entre esculturas.

Características da arte gótica
A fachada de Notre Dame, em Paris, contém muitas esculturas (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

Pintura

A pintura, como a escultura, desenvolveu-se estilisticamente através do tempo. Naquela época, as pinturas góticas não eram feitas para serem vistas por grandes audiências e eram tipicamente colocadas em Bíblias e livros, lidos apenas pelos altamente educados. As primeiras pinturas góticas tinham uma aparência plana e sem emoção. Muitas tinham problemas de perspectiva. No entanto, assim como a escultura desenvolveu-se em estilo, o mesmo ocorreu com as pinturas góticas. Em direção ao final do período, elas tornaram-se um pouco mais realísticas, apesar das questões com perspectivas ainda permanecerem.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível