Cirurgia de bexiga caída

Escrito por holly huntington | Traduzido por mariana dsp
Cirurgia de bexiga caída

A cirurgia é uma opção mais permanente para quem tem problemas mais sérios com a incontinência

Thinkstock/Comstock/Getty Images

A incontinência, condição na qual a bexiga vaza, pode ter diversas causas. Por vezes, pode ser um problema pontual quando você tosse ou ri, mas para aqueles que têm problemas regulares com essa condição, e com os quais os tratamentos menos invasivos não funcionaram, a cirurgia oferece uma opção permanente para tratar desse problema.

Outras pessoas estão lendo

Incontinência

A bexiga pode se enfraquecer e começar a ficar flácida, em especial em mulheres que ficaram grávidas e deram à luz a diversas crianças. O resultado pode ser uma pequena e involuntária liberação de urina. Com o tempo e conforme a condição piora, esses vazamentos podem se tornar mais frequentes e com maior fluxo. Outras causas da incontinência incluem medicações, infecções, exercícios físicos, movimentos físicos (tosse ou risada) e condições físicas ou mentais, como mal de Alzheimer e outras formas de demência.

Incontinência e mulheres

De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, as mulheres têm duas vezes mais chance de ter incontinência urinária do que homens e, apesar de mulheres mais idosas terem problemas de controle da bexiga com mais frequência do que as mais jovens, essa condição não está relacionada somente à idade. Contudo, os pesquisadores dizem que eventos relacionados à reprodução - gravidez, parto e menopausa - têm grande influência no motivo pelo qual as mulheres estão mais sujeitas a essas condições.

Opções cirúrgicas

A cirurgia para corrigir uma bexiga enfraquecida devido à gravidez ou ao parto é conhecida por "cirurgia de bexiga caída". Basicamente, existem três tipos de cirurgia que fazem isso: a cirurgia tradicional de suspender a bexiga, a cirurgia de suspensão da uretra (versão mais nova) e uma cirurgia retropúbica (também conhecida por cirurgia de suspensão).

Cirurgia de suspensão tradicional

Essa cirurgia é feita através da vagina. Os cirurgiões colocam o tecido para um lado do osso da pelve, suspendem o "pescoço" da bexiga, usando o tecido que sobrou, e colocam a outra parte dele no outro osso da pelve. Essa "suspensão" sustenta a bexiga. O tecido usado nessa cirurgia pode vir do próprio indivíduo que esteja sendo operado, mas o cirurgião também pode optar por usar um tecido sintético.

Cirurgia de suspensão da uretra

As cirurgias de suspensão da uretra (existem basicamente dois tipos) podem ser feitas de forma não invasiva. Ademais, o material usado como o suporte para esse tipo de cirurgia não é retirado do paciente; é utilizado um material sintético. Após fazer as incisões atrás do osso púbico (ou dos lados da vagina), o cirurgião usa uma agulha especial para costurar o material sintético (fita especial) abaixo da uretra, erguê-la e segurá-la no lugar. Quando o médico achar que a suspensão está na firmeza desejada, a cirurgia acaba.

Cirurgia retropúbica

O procedimento Burch é o tipo mais comum de cirurgia retropúbica. Ele envolve fazer incisões centímetros abaixo do umbigo da mulher e fazer suturas nos ligamentos localizados dentro da área pélvica. Essas suturas são usadas para segurar o esfíncter da uretra, erguendo-a. Por vezes, esse tipo de cirurgia é feita quando a mulher está se submetendo a uma histerectomia.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media